Press "Enter" to skip to content

Windows Blue: o que esperar do sistema e da mudança do calendário da Microsoft

windows-blue

Blue? Belíssimo nome para um Windows.

A tecnologia evolui de maneira cada vez mais persistente e rápida, e sistemas operacionais não ficam de fora deste cenário de evolução combinado à obsolecência programada. Do Windows XP, lançado em 2001, para o Windows Vista, lançado na versão RTM no final de 2006 e para varejo no começo de 2007, foram mais de cinco anos sem a criação de um sistema operacional novo. Do Windows Vista para o Windows 7, o intervalo abaixou para pouco mais de dois anos e meio. Agora, com o Windows Blue, podemos interpretar e tirar duas grandes conclusões da nova estratégia da Microsoft. A empresa tenta, simultaneamente:

  • Diminuir o intervalo de tempo entre as atualizações para a média de um ano, criando o que sentimos no iOS: um grande update é liberado por ano. Assim, updates do Windows nunca serão tão revolucionários e terão sua interface introduzida estranha para todos os usuários finais: tudo aconteceria aos pouco.
  • Adotar um modelo de atualizações incrementais. Num universo dinâmico, seu sistema operacional nunca ficará para trás. Não haverá, também, um impacto muito grande para o usuário a cada atualização do sistema. Quem domina o Windows não terá muita dificuldade em se adaptar aos poucos às mudanças de updates incrementais.

Ainda é cedo para afirmar como será o calendário de updates adotado pela Microsoft, mas o modelo de updates menores constantes é o que faz mais sentindo nas circunstâncias atuais.

Sobre o Windows Blue, a versão vazada foi a build 9364, compilada no mês passado. Ela trás mudanças de personalização na interface Metro e o Internet Explorer 11 – não que iremos usá-lo, mas fica como opção de navegador. O Metro conta com personalização de cores e texturas (novas), além da opção de redução de blocos à lá Windows Phone 8. O Snap Views ainda trás, agora, uma visualização lado-a-lado que suporta até quatro aplicativos.

snapviewnew

Com mais algumas mudanças visíveis no vídeo abaixo e novos ajustes, esse é o Windows Blue, que trás mais do mesmo, mas comprova que a Microsoft introduziu tudo o que precisamos, neste momento, dentro de um Windows para PC’s e tablets.

Até o final do ano, mais dúvidas serão respondidas. Algumas informações foram retiradas do The Verge.