Press "Enter" to skip to content

Thunderbolt: seria este o futuro das portas USB?

O termo Thunderbolt foi apresentado para nós inicialmente no dia do lançamento da última geração do MacBook Pro. Foi uma grande evolução, de acordo com a Apple. E como já era de se esperar, a nova linha de iMacs lançada hoje já conta com o Thunderbolt. São duas portas disponíveis no novo computador desktop da Apple.

Sendo bem direto, a pergunta que quero responder por meio desta matéria é: até onde vai a tecnologia do Thunderbolt?

A imagem ao lado representa uma porta do Thunderbolt. O raio desenhado no cabo representa perfeitamente uma característica da porta: velocidade. Acredito que o Thunderbolt não veio apenas para complementar o USB ou concorrer com ele, acredito que ele veio para acabar de vez com o USB.

Calma, calma… Quando digo “acabar com o USB”, não estou sendo tão radical quanto você imagina. Seu teclado e seu mouse que usam USB continuarão a utilizar a porta. Em minha opinião, as portas USB’s não sumirão dos computadores tão cedo. A questão é que pen drives, discos rígidos externos e qualquer outro tipo de dispositivo de armazenamento usarão o Thunderbolt. Isso inclui os iPhones, iPods e iPads! Aposto que, num futuro não muito distante, a Apple acabará com os cabos USBs em seus gadgets. A sincronização dos gadgets com o iTunes pelo Thunderbolt seria extremamente mais rápida. Não vejo mais sentido no uso do USB para transferência de grande quantidade de dados com a existência do Thunderbolt.

O gráfico abaixo foi retirado do site da Apple.

“A tecnologia de E/S Thunderbolt oferece dois canais no mesmo conector, com taxa de transferência de 10 Gbps em ambas as direções. O resultado disso? Taxas de transferência de dados incrivelmente rápidas, chegando a até 20 Gbps. Por isso a tecnologia Thunderbolt é tão rápida e flexível. Você consegue transferir dados até 20 vezes mais rapidamente do que com USB 2.0 e até 12 vezes mais rapidamente do que com uma FireWire 800. É largura de banda mais do que suficiente para encadear vários dispositivos em alta velocidade e sem necessidade de um hub ou switch. Por exemplo, você consegue conectar vários discos externos de alto desempenho, um dispositivo de captura de vídeo e até mesmo um monitor Mini DisplayPort a uma única cadeia Thunderbolt, mantendo a mesma taxa alta de transferência”. São nessas palavras que a Apple analisa o gráfico acima. Realmente, impressionante, não é?

Se você ainda não se convenceu que o Thunderbolt será a nova onda do futuro, sugiro que leia esta página do site da Apple (link). A página é totalmente em português, e explica de maneira clara e completa como funciona o Thunderbolt.