iPod School

Super-Post: Saiba tudo sobre o Mac OS X Snow Leopard e obtenha-o!

André BazagliaAndré Bazaglia

A nova atualização do sistema operacional da Apple, o Snow Leopard, é uma atualização diferente e, pode ser revolucionária. Enquanto a Apple está a uma década tentando melhorar seu sistema operacional com atualizações de grande porte e zilhões de novidades, esta nova versão foi humilde e traz modificações nos bastidores, preparando o seu Mac para um futuro de rapidez e fluidez do sistema operacional.

Então, em vez de novidades no visual, ferramentas diferenciadas e truques que deixam Bill Gates de cabelo em pé, o Mac OS X 10.6 prepara você para o futuro e implementa o funcionamento em 64-bit, o que significa uma melhor distribuição de tarefas e mais rapidez. Um das princiais mudanças nesta atualização, sem dúvidas, é a velocidade.

Diga olá ao bichano.

As novidades importantes estão, na verdade, dentro do estômago do gato, mas um lacinho ou outro também vem  de brinde. O Snow Leopard, que promete ser a mais importante atualização da Apple desde o Mac OS X 10.1, custa uma verdadeira bagatela. Para quem comprou um Mac recentemente, o gatinho custa por meros 25 reais, enquanto o restante deve pagar 79 reais por uma licença única e 129 reais por cinco licenças.

Abaixo, falarei um pouco das características do sistema, e dividirei em categorias (títulos) para facilitar a leitura e deixar o texto mais organizado.

Quem pode atualizar?

O Snow Leopard é uma atualização específica para quem já usa o Mac OS X 10.5 Leopard. Para os usuários Tiger, é recomendado comprar o Mac Box Set, que inclui o Snow Leopard, iLife ’09 e iWork ’09. No entanto, alguns usuários já afirmam que a atualização do Tiger para o Snow Leopard pode ser feita utilizando apenas o DVD de instalação comum do Mac OS X 10.6. Vale lembrar que o Snow Leopard não roda em Macs PPC, pois  exige  um processador Intel.

Por mais que seja um update barato e muito útil, se você está satisfeito com o seu Mac OS X 10.5 Leopard, não vale a pena ter pressa para instalar o gatinho das neves. Afinal, apenas a minoria dos aplicativos está pronta para rodar no novo sistema operacional. Neste link, há uma grande lista com diversos programas para Mac que informa se determinado software está pronto para rodar no Snow Leopard ou não.

25 reais?

Não é mentira, nem pegadinha: alguns usuários Mac poderão adquirir uma cópia do Snow Leopard por meros 25 reais. Se você comprou um computador ou Xserve da Apple de um revendedor autorizado a partir de 8 de Junho de 2009, é possível atualizar seu sistema operacional por este valor.

Para isso, é necessário que você envie o formulário de pedido (que pode ser baixado clicando aqui) via correio ou fax até 90 dias após a compra ou até a data de 26 de Dezembro de 2009. Feito isso, é só aguardar o lançamento do gatinho aqui no Brasil (o que está previsto já para Setembro) e rezar para que o correio não atrase a sua entrega.

O restante dos usuários deve esperar o Snow Leopard com um  custo de 79 reais por uma licença e 129 por cinco, como já mencionado.

Não quer pagar ou esperar o sistema chegar ao Brasil para obtê-lo?

Além da opção de pagar, há ainda a opção da pirataria – o Snow Leopard já está disponível em muitos lugares da internet.

Novidades

Instalação

Na WWDC 09, Schiller já afirmou que o tedioso processo de instalação seria 45% mais rápido no Snow Leopard. Um novo instalador faz apenas uma pergunta durante todo o processo, permitindo que você vá tomar um café ou vá levar seu cachorro ao  veterinário enquanto o gatinho Snow Leopard faz a instalação, que inclui dois  reinícios automáticos. O mais interessante é que a Apple  promete instalar o Snow Leopard nas configurações padrões sem que nenhum arquivo salvo em seu Mac seja danificado.

Caso você queira começar do zero para que o sistema  operacional não encontre nenhum obstáculo, é preciso executar o Utilitário de Discos para limpar o HD e, só então, rodar o DVD de instalação. Vale lembrar que, ao fazer a chamada “Clean Install”, todos os arquivos são perdidos. Outra novidade na instalação do sistema é que o Snow Leopard usa 7GB de espaço a menos que o Leopard, devido a um sistema de compressão mais eficiente.

Na parte de drivers de impressora, o gatinho da neve resolveu assumir o controle e fazer tudo automaticamente. Ou seja, caso você precise de determinado driver, o próprio sistema operacional conecta-se à internet e faz o download do arquivo para você.

64-bit?

Todos os novos Macs vêm com processadores 64-bit multinucleados, vários gigas de RAM e rápidas unidades de processamento gráfico. Mas de que adianta ter um hardware poderoso e um software (no caso o Leopard e os programas da Apple) que faça pouco proveito disso?

Pensando no futuro, a Apple resolveu reescrever todos os seus softwares básicos (incluindo o Finder) para que tirem o maior proveito possível do hardware 64-bit. Para desenvolvedores e geeks de plantão, um processador 64-bit significa que é possível distribuir a memória disponível de uma forma mais eficiente. Entretanto, para os reles mortais usuários de Mac, usar a tecnologia 64-bit significa rapidez e isso é mais que suficiente.

Você pode escolher como quer dar o boot depois da instalação: pressione as teclas 3 e 2 para iniscar em 32-bit ou 6 e 4 para iniciar em 64-bit, mas anteção a este último, alguns Mac um pouco antigos não suportam ele.

Grand Central Dispatch (GCD)

A vantagem de utilizar processadores multinucleados está na forma como as informações são processadas e na velocidade com que isso acontece. O GCD é um kit de ferramentas voltado apenas para os desenvolvedores de software e promete auxiliar na transformação de um programa simples em um aplicativo que tire o máximo proveito do hardware. Embora não afete diretamente o usuário comum, o GCD é uma esperança para que os softwares de terceiros sejam cada vez mais rápidos, beneficiando o usuário final.

OpenCL

O último elemento do trio de inovações do Snow Leopard é o OpenCL, uma tecnologia que permite aos desenvolvedores de software usar qualquer unidade de processamento gráfico (GPU) do Mac. Esta pode ser uma brecha da Apple para melhorar o desenvolvimento de games, área que deixa muitos usuários descontentes. Novamente, antes do resultado chegar ao usuário final, é preciso que os desenvolvedores abracem a ideia.

Enfim, você pode não saber  nada sobre essas novas tecnologias, mas tenha certeza de que o Snow Leopard promete apenas uma palavra: rapidez. Será necessário um grande esforço por parte de desenvolvedores de softwares para adaptar seus programas ao novo sistema operacional e tirar o máximo proveito do hardware.

Na pele

Diferente de outras atualizações do sistema operacional que trouxeram grandes alterações ao sistema operacional, o Snow Leopard está com o mesmo  focinho do Leopard. Nenhuma mudança radical aconteceu, exceto pelo menu contextual do Dock (menu que aparece ao clicar com o botão direito ou Control + Clique em um elemento), que teve suas cores claras substituídas por um visual preto translúcido mais que elegante.

Exposé

Novidades no Exposé.

O aclamado sistema de organização de janelas por miniaturas sofreu algumas modificações no Snow Leopard. Agora, basta clicar em um ícone do Dock e escolher a opção Exposé para que todas as janelas do programa em questão sejam mostradas no melhor estilo Exposé.

Stacks

Ao transformar uma pasta qualquer em um Stack (como ensinado neste artigo), é possível acessar apenas os arquivos desta pasta. No Snow Leopard, o Stack transforma-se em uma verdadeira janela do Finder, na qual é possível abrir pastas e navegar entre elas sem precisar sair do Stack. É uma alteração pequena, mas que faz toda a diferença.

Finder

Provavelmente, esta é a maior mudança visual do Snow Leopard. Completamente reescrito, o centro do Mac está muito mais rápido e com algumas novidades que irão agradar os usuários. Agora, você pode redimensionar os ícones de uma pasta até 512 x 512 e o mais legal: pré-visualização instantânea e automática! Ou seja, você pode visualizar imagens e assistir a vídeos diretamente em seu ícone.

QuickTime X
Inovador.
O player de mídia da Apple ganhou grandes modificações no Snow Leopard. Quando você está assistindo a um filme e move a seta do mouse para fora da janela do filme, a interface desaparece, possibilitando uma melhor visualização. Enquanto assiste a um vídeo, é possível clicar no botão de compartilhamento, e enviar o arquivo de vídeo para seu iPod, iPhone ou Apple TV. A conversão de formatos? Tudo é feito automaticamente pelo novo QuickTime X. De todo o Snow Leopard, o QuickTime X foi o elemento que sofreu maiores alterações.

Anti-malware?

Embora a Apple evite falar disso e conforme já havíamos mostrado aqui no blog, o Snow Leopard traz um sistema integrado para a proteção contra malwares. Aquele mesmo sistema que avisava você ao abrir um arquivo baixado da internet agora parece ser capaz de analisar o conteúdo de pastas e pacotes de instalação.

Problemas detected?

Esperando para abocanhar a pequena, porém existente, lista de malwares que oferecem perigo ao Mac, o Snow Leopard avisa que os bichinhos estão lá, mas não é capaz de retirá-los. Esta tarefa, como já era esperado, deve ficar por conta das dezenas de empresas que criam softwares antivírus e antimalware. Os usuários Mac só esperam que a implantação de um sistema de segurança não se torne motivo para que as ameaças ao Mac aumentem.

Espero que com este artigo vocês entendam um pouco mais do Mac OS X Snow Leopard, qualquer dúvida e/ou sugestão é só deixar um comentário logo abaixo!

Até mais!

[baseado em um artigo do Baixaki]

Mac

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.

  • Henry

    Nossa Parabéns pelo artigo fico muito bem feito e distribuído e também muito bem explicado (sem querer “paga paul”)eu que só toquei num MAC quando fui ver na loja entendi tudo, imagina para quem usa MAC então 😛

    • hehe, valeu Henry 🙂

      Abraços

  • tuta101

    Aaheuahiehauu, gostei desse título hein! Ele não me é estranho 😛

  • Marco

    @tuta101, iAndré, qualquer semelhança é mera coincidência, mas ficou muito bom, parabéns, abraços e até mais…

    • É que ele fez um desses para o Windows 7 também, e eu deixei o título padronizado para ficar como o dele 🙂

      Abraços e valeu!

  • aiuehiae, verdade… meu comentário foi apenas ”ironia”.

  • Antonny

    Olá,
    Sou novo aki, nao conhecia esse blog ate entao, infelismente. Fiquei sabendo dele atravez do blog da VIVO, que publicou vcs como “blog da semana”.
    Bom, eu sou leigo nesses assuntos envolvendo Macs e Mac OS, mas ai vai minha duvida: Eh possivel instalar o Snow Leopard numa maquina q nao seja em Mac? Ou entao ter dois sistemas como windows e linux, no caso, queria ter o Windows 7 e o Snow Leopard, eh possivel??
    Obrigado!!

  • victor

    olá
    estou tendo dificuldades em concatenar a instação do novo snow leopard 10.6 em meu windows, pois há tutoriais apenas de versões anteriores (ate onde procurei)
    vcs poderiam me orientar como, se com dual boot, ou com algum emulador virtual, eu posso usar o mac e o windows simultaneamente?
    obrigado