Press "Enter" to skip to content

SSD: um grande upgrade no desempenho de Mac’s e PC’s

ssd

Desde quando o primeiro disco rígido foi produzido pela IBM, em 1956, muita coisa mudou. A tecnologia evolui, e apesar de HDD’s terem, de lá pra cá, se tornado mais rápidos e terem sua capacidade de armazenamento multiplicada milhares de vezes, é fato claro que algumas limitações de hardware nunca poderão ser contornadas. Por exemplo: o disco rígido (HDD) sempre terá a necessidade de mover o leitor até a trilha que contém as informações que deseja-se ler. A tecnologia está com os dias contados, e seu substituto já existe. A solução recente que revolucionou a maneira como armazenamos dados no computador é o SSD (solid-state drive); tomamos-o como tendência de hardware que será responsável pela extinção do disco rígido.

[zilla_alert style=”white”] Atenção: O MacBook Air é o único computador da Apple que já usa, de fábrica, a tecnologia do SSD. Outros modelos de MacBook ou Macs desktop não possuem a mesma tecnologia. [/zilla_alert]

Apesar do usuário sempre buscar, popularmente, upgrades de RAM e processador, a resposta pode nem sempre estar aí. O upgrade de um HDD comum para um SSD, além de ser uma opção potencialmente mais barata e com melhor custo-benefício em alguns casos, pode trazer melhorias extremamente notáveis para o desempenho de qualquer computador.

O vídeo abaixo tenta ilustrar um pouco a situação. Os dois MacBooks Pro 13″ são os modelos de entrada dos anos de 2011 e 2012, e possuem configurações parecidas: a mesmíssima quantidade de RAM, e uma diferença de capacidade de processamento pequena. Para efeitos de testes, podemos considerar os dois hardwares iguais, dando no máximo (!) dois (2) segundos de vantagem para o modelo de 2012. Realizamos o seguinte teste na gravação: removemos o HD do MacBook Pro à direita e instalamos no mesmo um SSD de 120GB, modelo OCZ Vertex 3 Series, disponível no site da Terabyteshop [clique aqui para acessar a página do produto].

Vantagens do SSD:

  • Performance magicamente superior (a leitura em memória flash é quase instantânea);
  • Maior resistência à vibração e movimentos bruscos;
  • Menor consumo de energia;
  • Mais leve: armazenamento em flash, sem partes mecânicas;
  • Gravação e leitura elétrica, com menos aquecimento;;
  • Não há partes que se movem, logo, o SSD não faz barulho nenhum;
  • Efeitos magnéticos podem apagar dados do HD. O SSD não sofre isso.
  • Não há fragmentação de disco no SSD.

Comprar:

Os testes e análise feitas nesta matéria foram possíveis graças à nossa parceria com a Terabyteshop. O produto em questão, OCZ Vertex 3 Series VTX3-25SAT3-120G, pode ser parcelado em até 10x na Terabyteshop, ou comprado à vista com 12% de desconto. Compre o SSD da Vertex (que apresentou ótimo resultado em meus testes), ou qualquer outro modelo de sua preferência clicando aqui.

[Artigo em parceria com a Terabyteshop]