Press "Enter" to skip to content

Seria esse o fim dos computadores de mesa?

Como temos visto atualmente, os gadgets de mão como os tablets, celulares, smart phones e etc, estão evoluindo de forma assustadora. Os tablets mais novos, por exemplo, já possuem processadores dual-core e até 1GB de memória RAM. Ainda lembro que meu primeiro computador, isso em 2002, tinha 1GB de HD e muito menos que isso de ram, além de ser um computador com gabinete. Os computadores atuais estão ficando cada vez menores e mais potentes, bons exemplos disso, são o Mac Mini e o iMac, que têm uma alto desempenho e ocupam um pequeno espaço.

Voltando a minha pergunta inicial, com todo esse investimento nesses aparelhos, e na venda em massa de notebooks e netbooks, será que os computadores de mesa serão eliminados das casas dos usuários comuns, sendo exclusivamente pra usuários de altíssimo desempenho? Talvez nem isso, já que existem vários modelos de notebook de alto desempenho. Mas o que mais me preocupa, são os realmente móveis: Os tablets e smart phones. Como já disse antes, hoje esses aparelhos já superam computadores de 10 anos atrás, que nem é tanto tempo assim. Não que eu ache isso de todo ruim, gosto deles, acho grandes invenções, só acho que estão evoluindo muito rápido, e como a maioria usa software de terceiros, esses não tem tempo de se adaptar.

Cheguei ao ponto que queria: software. O Android é um dos sistemas mais usados em smart phones, e está começando a ser usado em tablets, ele é usado em vários modelos de aparelhos. Isso facilita muito pro fabricante, que pode criar um aparelho sem se preocupar com o software, mas dificulta para o desenvolvedor, que não sabe como será o hardware, tendo de criar um software que funcione com o máximo de aparelhos, isso deixa o aplicativos instavel, e ainda diminui o mercado daquele desenvolvedor. Na plataforma Apple, esse problema não existe, ou pelo menos, é menos grave.

Independente da plataforma, existem milhares de aplicativos que podem fazer as atividades que seriam feitas num computador. Ou seja, posso escrever um texto no meu iPhone, assim como faria no meu computador. Isso é bom, pois em qualquer lugar, posso fazer as minhas atividades, seja qual for, trabalhar, escrever, jogar, etc. E com os avanços dos tablets e smart phones, isso vai ser cada vez mais comum no nosso dia-a-dia.

Vimos várias notícias sobre o uso do iPad em escola e empresas, que na minha opinião é legal, mas deveria ser um pouco mais estudado e difundido. Nas empresas o problema é menor, já que os empresas já trabalhavam com computadores e um tablet seria uma mudança mínima nisso. Mas nas escolas, isso ainda é um tabu. Muitos educadores não acreditam no potencial desses aparelhos, confiando mais nos velhos livros e cadernos. Sou a favor dos computadores na escola, sejam eles: Notebooks, Netbooks, iPads, etc. Mas a escola deveria preparar os professores pra isso, já que nem todos sabem como podem usar esses aparelhos em suas aulas.

Uma outra coisa desses aparelhos, é que eles estão cama vez mais nos conectando. Com eles, podemos acessar nossas redes sociais de praticamente qualquer lugar. Isso é ótimo pra redes como o Twitter, em que algumas horas você pode perder completamente uma mensagem. Num computador tradicional, é bastante demorado acessar essas páginas, comparado com os móveis, sem falar que nesses, você não precisa se ficou ou não logado no site, já que ele vai ficar sempre no seu bolso e ninguém vai usar sem você saber. Para algumas pessoas as redes sociais nesses dispositivos não são importantes, mas outros acham essencial.

Concluindo, o avanço da tecnologia, está criando computadores cada vez menores e mais potentes, entre esses estão: os tablets e smart phones. O acelerado avanço de hardware, está sendo ruim para os desenvolvedores de software, esses aparelhos móveis estão, cada vez mais, substituindo os computadores tradicionais e ainda estão mundo a forma de estudarmos e trabalharmos.