Press "Enter" to skip to content

Rússia declara preconceito contra Tim Cook

Uma matéria publicada pelo portal estadunidense Los Angeles Times chamou minha atenção. Decidi compartilhá-la no blog. Infelizmente, viver em pleno século XXI não significa que estamos livres de preconceitos sociais. Muito pelo contrário: chego a pensar algumas vezes que eles estão mais fortes do que nunca. O título da matéria é, já traduzido ao nosso idioma: “Memorial a Steve Jobs na Rússia é removido após Tim Cook declarar-se gay”.

APphoto_Russia iPhone Gay Fallout

A homenagem, como é possível notar pela foto, era em forma de um iPhone, que tinha cerca de 2m de comprimento. O monumento foi removido na sexta-feira. O ZEFS declarou que o motivo foi a violação da lei contra propaganda gay na Rússia.

Depois que o CEO da Apple, Tim Cook, pediu publicamente a sodomia, o monumento foi desmontado em conformidade com a lei federal da Rússia sobre a proteção das crianças a partir de informações que promove a negação dos valores tradicionais da família.

O presidente Vladimir Putin declarou apoio à lei, dizendo que ela não é discriminatória. Vitaly Milonov, o vereador da cidade de São Petersburgo, ainda pediu a proibição da entrada de Tim Cook na Rússia: “O que ele traria para nós? O virus ebola? AIDS? Gonorreria?”.