iPod School

Review: Spotify chega ao Brasil. Conheça o serviço de streaming de músicas

André BazagliaAndré Bazaglia
spotify

Spotify chega oficialmente ao Brasil.

Depois de chamar a atenção de usuários ao distribuir convites limitados, chegou a vez definitiva: o Spotify está completamente liberado para usuários brasileiros. De graça. Ou quase isso. Apesar de possuir uma opção conta premium, o Spotify conta com uma versão gratuita que é super completa na maioria dos casos, e tem, provavelmente, uma única desvantagem: anúncios. Eles existem tanto no aplicativo como em forma de áudio inserido periodicamente entre algumas músicas. Mesmo assim, por apenas 6 dólares/mês o usuário tem a opção de ser Premium, ouvindo músicas com qualidade mais alta, tendo a possibilidade baixá-las e escutá-las offline e removendo por completo todas as propagandas.

Em uma matéria publicada no iPS no começo de 2013 falamos do Deezer. Nela, nosso redator Guilherme Freitas generalizou os serviços de streaming com um afirmação que continua verdadeira até hoje: “todos muito parecidos, com os mesmos recursos, batalhando por cada centavo em uma guerra entre si e, ao mesmo tempo, contra a tão famigerada pirataria de conteúdo digital. A receita é básica e, essencialmente, maravilhosa: Uma biblioteca rica, um serviço de streaming estável e uma assinatura mensal de baixo preço ou, se possível, gratuita. O que acontece, porém, foge um pouco da utopia do serviço, com planos de valor estratosféricos, bibliotecas extremamente pobres e, para completar, serviços instáveis que nos dão uma imensa dor de cabeça”.

A biblioteca do Spotify conta com mais de 30 milhões de músicas. Apesar do gigantesco número, é possível que algumas músicas que você procure não esteja por lá. Mesmo assim, de maneira geral, as mais populares sempre poderão ser encontradas, a não ser que elas tenham contrato de exclusividade com algum outro serviço de streaming.

É interessante ressaltar que todo serviço de streaming tem seu lado forte. O iTunes Radio, por exemplo, é integrado nativamente ao iOS e ao iTunes a partir das versões 7 e 10.9 dos sistemas operacionais da Apple para smartphones/tablets e Macs. Mas além de ter sua biblioteca menos extensa do que os gigantes na área, ele não deixa seus usuários escolherem músicas específicas (como um sistema de busca), limitando-os à falta de liberdade dos tempos de rádio. O “Radio” no nome não existe à toa.

Baixe o Spotify através do seu site oficial clicando aqui. O aplicativo está disponível para smartphones e computadores, rodando na maioria dos sistemas operacionais: Windows, Mac e Linux na versão para computadores e Android, iOS e Windows Phone na versão para smartphones.

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.