Press "Enter" to skip to content

Resenha: Tweetbot

Durante muito tempo, usei o aplicativo oficial de Twitter para iPhone como meu cliente principal para acessar a rede social, mas recentemente a empresa tem feito cada vez mais alterações que tem feito o aplicativo me agradar cada vez menos, desde a implementação (temporária) da Dickbar até a retirada do twitlonger, passando por diversas alterações menores no comportamento do aplicativo.

Portanto, de alguns meses para cá, venho procurando uma alternativa mais elegante, e o mais perto que tinha chegado era o novo TweetDeck. Aí eu conheci o Tweetbot.


A Tapbots já é conhecida no iOS, sendo o grupo responsável por ótimos aplicativos como Convertbot e Pastebot. O mais novo do grupo de robôs da companhia é o Tweetbot, um cliente de Twitter que se diferencia de tantos outros não apenas pelo seu design como também na sua ênfase em gestos multitouch. Por exemplo, para ver a conversação que levou até um tweet basta fazer um movimento de swipe da esquerda para a direita, enquanto um swipe da direita para a esquerda mostra as respostas à ele. Pode parecer confuso, mas depois de pouco tempo usando o aplicativo tudo passa a ser muito intuitivo. Tudo isso é explicado em algumas telas de boas vindas na primeira vez que você abre o aplicativo, como na imagem abaixo.

Mas não é só de gestos e de uma interface bonita que o Tweetbot se baseia para se diferenciar dos demais clientes, tendo também muitas opções de customização: As duas últimas abas do aplicativo podem ser trocadas, servindo como uma lista de retweets, seus favoritos, uma aba de pesquisa, acesso rápido à seu perfil e (ufa!) à suas listas.

Além disso, você pode escolher a forma de retweet (RT @username, via @username, entre outros), qual encurtador de URLs ele usará (podendo até utilizar um encurtador custom, além das 10 opções que o aplicativo oferece), qual serviço usará para hospedar a imagem, e configurações relativas ao  funcionamento do aplicativo em geral.

Parte do charme do aplicativo está nos pequenos sons simulando um robô que ele faz quando você realiza diferentes ações, seja replicar um twit, trocar de aba ou ou fazer um retweet. Esses sons podem, obviamente, ser desligados.

O Tweetbot tem também suporte a múltiplas contas e até múltiplas timelines, se por algum motivo você preferir ler os twits de uma lista (seja criada por você ou não) no lugar dos twits de quem você segue.

Os dois únicos “defeitos” que encontrei no aplicativo foi a falta de alertas push (função que os desenvolvedores já prometeram para as próximas versões), precisando do “auxílio” do aplicativo gratuito Boxcar, e do serviço twitlonger, este último sendo um defeito presente em 9 de cada 10 clientes de twitter na App Store, infelizmente.

No tempo entre eu começar a escrever esse review e ele ser publicado, a Tapbots lançou o Tweetbot 1.4, que, para a minha grata surpresa, adiciona uma opção de anexar notas aos seus twits, tornando possível tuitar com mais de 140 caracteres, o maior problema que eu tinha com o aplicativo. Além disso, o update 1.4.1  adicionou um suporte beta a notificações push, apenas para os 1000 primeiros aparelhos a ligarem essa função.

O Tweetbot está disponível na App Store por U$2.99, e recomendo a todos que não estão satisfeitos com os clientes gratuitos oferecidos na loja da Apple. Obrigado à Tapbots por nos ceder um promocode para review, tornando esse post possível 🙂