Press "Enter" to skip to content

Review do Real Racing 3: realismo até demais?

real-racing-3

Depois que divulgamos, junto com o anúncio da chegada do Real Racing 3 em 28 de fevereiro, a informação que o jogo seria gratuito para download e seguiria o modelo econômico do in-app-purchase, muitos fãs da série gostaram da notícia. O in-app-purchase nada mais é do que a possibilidade de efetuação de compras adicionais feitas dentro de um próprio aplicativo. Exemplificando: mesmo que um aplicativo seja baixado inicialmente de maneira gratuita, dentro dele podem haver menus que te oferecem compras adicionais que são realizadas completamente dentro do app, utilizando seu crédito da iTunes Store. Leia: “Tendência inversa: apps gratuitos mais rentáveis que os pagos?“. Sendo assim, a estratégia da EA (que em 2011 comprou a Firemint, criadora do Real Racing) é bastante lógica: lançar um jogo gratuito, mas bastante involvente, que force o usuário do iOS a gastar dinheiro no in-app-purchase.

As apostas dos ansiosos jogadores eram que alguns eventos de corrida e carros adicionais poderiam ser comprados pelo in-app-purchase, mas não foi assim que a EA fez. Além da moeda R$, adquirida com vitórias nas corridas e usada para compras e upgrades de carros, há as moedas de ouros. Essas são mais raras, e podem ser obtidas a partir de duas maneiras: gratuitamente, ao longo do jogo (em pequena quantidade), ou por compras. E é aí que entra o in-app-purchase.

As moedas de ouro são usadas para acelerar o tempo de reparos no carro. Acelerar o tempo? Explico: a EA achou interessante implantar em seu título um realismo exagerado que deixa o jogador esperando por manutenção básica no carro. Isso significa que níveis de óleo, estado do motor, rodas, freios e outros componentes do carro devem ser eventualmente checados e, caso necessário, a devida manutenção realizada. Mas a manutenção não é instantânea, e enquanto algumas podem levar apenas alguns minutos, outras levam horas. E só aí que a EA ganha no in-app-purchase, já que as moedas de ouro aceleram efetuam a manutenção instantânea. Independentemente do fato do usuário gastar ou não dinheiro com moedas de ouro, são 46 carros e 961 eventos para todos.

Real Racing: tela de reparação

Portanto, para os que gostam de um realismo exagerado, o Real Racing 3 é gratuito e um jogo que garante horas de diversão para qualquer um: gráficos e efeitos sonoros excelentes. Para os que não gostam de esperar muito, o jeito é gastar bastante com moedas de ouro. Os preços vão de US$1,99 (10 moedas) à US$99,99 (mil moedas).

No modo multiplayer, há integração com o Game Center. Não há necessidade do outro jogador estar online para que você jogue com ele, já que uma simulação do tempo que ele fez na pista é realizada, e seu objetivo é conseguir um tempo melhor.

Vídeo:

O pessoal do TouchArcade filmou o gameplay do Real Racing. Dá pra ter uma ideia bem bacana do resultado final a partir daí; incorporei o vídeo abaixo:

Por enquanto, o Real Racing 3 está disponível exclusivamente na Store de alguns países, como a App Store da Nova Zelândia. A data final de chegada do app para as lojas virtuais do mundo todo é 28 de fevereiro.