iPod School

Primeiro computador pessoal da Apple é vendido por uma bagatela de aproximadamente R$ 357 mil.

Lucas TelesLucas Teles

Desde seu primeiro projeto a Apple inovou e surpreendeu o mundo, como faz até os dias atuais. Em 1976 foi lançado o Apple One, o primeiro computador pessoal da nossa amada Maçã. O produto era revolucionário, uma vez que era o primeiro computador pessoal que incluía juntamente com a placa mãe, um teclado (bem esquisito) e uma tela, onde podia ver os dados gravados.  Antes dele, os computadores eram gigantescos e as peças eram vendidas de maneiras separadas para montagem, sem contar que somente as grandes empresas detinham o uso dessa tecnologia.

O computador foi criado por Steve Wozniak, que recebeu a parceria de Steve Jobs para montar a empresa.  A princípio, Wozniak pensava em poder ajudar as pessoas, em geral, e lançou o projeto sem exigir direitos autorais, mas Steve Jobs deu um “empurrãozinho” e o convenceu de ganhar dinheiro com o produto, só então fundaram a Apple.

Para se ter noção do hardware utilizado no computador, pode-se comparar a aparelhos atuais, por exemplo, o Apple One tinha um processador cerca de mil vezes mais lento que o iPad (tablet da empresa). O preço na época era relativamente barato comparado aos atuais, por apenas US$660, as pessoas podiam levar o seu Apple One para casa.

OBS: foram produzidas apenas 200 unidades do produto.

Bem, depois dessa aula de historia, vamos ao que interessa: a venda dessa máquina.

Foi vendido em Londres (Inglaterra), pela casa britânica de leilão Christie’s, um Apple One, primeiro computador pessoal da maçã. O comprador foi um colecionador italiano chamado Marco Boglione, que pagou apenas 130 mil libras (aproximadamente R$ 357 mil). Marcos afirmou ainda que a máquina vai para sua coleção de computadores antigos.

Penso que seja um exagero por uma sucata, mas há quem diga que seja uma relíquia. Você pagaria tanto dinheiro para ter em sua casa o primeiro computador da Maçã? Deixe sua opinião. 🙂

Tem 16 anos, reside no interior do país, no estado de Goiás. Desde pequeno se interessa por tecnologia em geral e suas aplicações no mundo, mas somente esse ano, depois de adquirir seu primeiro igadget, começou se interessar pela Apple, e em pouco tempo já se encontrava fascinado. Seu único produto da “Maçã” é um iPhone 3GS, entretanto, pretende comprar vários outros aparelhos da mesma quando possível. Além da tecnologia, ainda gosta de games e de séries.

  • Não vejo utilidade em algo desse, mais se tivesse dinheiro assim eu compraria… E venderia mais caro ainda 😛

  • Willian Sousa

    Por esse valor eu pagaria as dívidas da família, comprava uma casa e ainda me presenteava com alguns iGadgets 😉

  • Jader

    Se eu tivesse esse poder e fosse o rei da Inglaterra eu compraria sim! Mas como somos simples mortais estou contente com meu iPhone!! Kkkk

  • Pedro Milano

    prefiro o melhor mac pro do que um desses 😛

    esses colecionadores as vezes exageram …

  • Felipe Linhares

    é um bom investimento… aposto que em algum leilao daqui a 10 anos ele vai dobrar essa grana…

  • Salatiel Farias Regi

    EU?

    Comprar Esse PC ai!

    Jámé!

    😛

  • Se eu fosse rico eu comprava… E 2 anos depois vendia!

    http://is.gd/hJ025

  • jAPONEIS

    ESSE FOI O COMPUTADOR FEITO EXCLUSIVAMANTE PARA OS NAZISTAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!ERA COM ELE QUE O PROCESSO DE EXECUÇÃO SE TORNAVA ALGO RAPIDO!!!!!!!!!!!!!!!

    • Nazistas?

      O ano bate hein?

      Afff

      • jAPONEIS

        Affff

        Voce esta perguntado ou esta respondendo ?

        Affff

        Seu nazista!!!!!!!!!!!!!!

  • Norton

    Não compraria nao. Eu pessoalmente nao curto sucata…

  • Rogpara

    Seu eu fosse trilhardário eu compraria só para quebrar a marretadas na frente do leiloeiro! Kkkkkkk

  • Com essa grana eu compraria uma casa e montaria tudo com PC.

    😀

  • Chuck

    Hahaha, Com Esse dinheiro eu comprava o Pólo Norte, e ia Mora com o Papai Noel !!!

  • Júnior

    Não se diz "vendido por uma bagatela…". O correto é "vendido pela bagatela…".

  • Rodrigo

    Acabo de voltar do colégio e me deparo a uma aula de gramática.

    ¬¬