iPod School

Porque eu desisti do Android

André BazagliaAndré Bazaglia

Desde 2007, sou usuário do “iPhone OS”, renomeado para “iOS” a partir da versão 4.0. Acompanhei, a nível milimétrico de detalhes, a evolução do maior sistema operacional móvel da história desde a sua versão 1.0. Assisti, de perto, os hackers invadirem o sistema da Apple para instalarem outros aplicativos além dos restritos e limitados 16 apps padrões. Vi a Apple amar a criatividade dos desenvolvedores e dar-lhes uma oportunidade: foi lançada a App Store, a primeira loja virtual de aplicativos para smartphones. Vamos começar a viagem no tempo a partir daí. Estamos em 2008.

Em julho de 2008, a situação do iPhone OS, até então na versão 2.0, era extraordinária. A recém lançada App Store conquistou desenvolvedores e usuários. O sistema operacional da Apple era seguro, estável, com recursos que davam ao consumidor tudo o que ele podia esperar para a época. A Apple dominava o mercado. Sem qualquer concorrência decente. Não existia sequer uma versão comercial do Android ainda — ela só chegou no final de 2008.

Mesmo após o lançamento público do Android, a superioridade do sistema operacional da Apple era incontestável até para aqueles que são hoje os mais fervorosos fãs do Android. O sistema do robô verde era bastante instável, sua loja virtual tinha poucos aplicativos, o design estava pelo menos 5 anos atrás do seu tempo e faltavam recursos úteis. De lá pra cá, contudo, muita coisa mudou. O sistema da Google cresceu e se aproximou cada vez mais do iOS em quesitos cruciais como estabilidade e usabilidade. Além disso, o Android sempre foi mais aberto, o que lhe permitiu receber mais recursos (pela própria Google ou de terceiros) em um intervalo de tempo menor. Isto o tornou mais completo. Eram pontos interessantes a serem analisados. O Android parecia cada vez mais tentador. Acompanhada da evolução da Google, estava a evolução de suas parceiras: aparelhos com hardware um ano ou dois à frente do iPhone também estavam brotando no mercado.

Em 2013, decidi me aventurar. Passados 6 anos de experiência puramente com o iOS, migrei para o lado negro da força. Foi um grande erro. Optei pelo Galaxy S4. Note que isso não significa que me prendi ao Android da Samsung. Você entenderá o porquê ao longo da matéria.

Instabilidade não é coisa do passado

Duas realidades são incontestáveis: 1) a instabilidade no Android era muito forte no passado; 2) o Android ainda é um sistema instável, ainda que muito menos quando comparado às suas primeiras versões.

Comecei usando a ROM nativa do Galaxy S4, que é aquela customizada pela Samsung. Original, que já vem no aparelho. Em seguida, passei pela CyanogenMod e pela ROM da Google Play Edition. Em suma, experimentei três alternativas de alto nível:

  1. Na ROM nativa, da Samsung, eu esperava um nível básico de estabilidade, desempenho prejudicado e quantidade de recursos a nível máximo. Foi mais ou menos o que vi. Afinal, a Samsung lota seu sistema de recursos.
  2. Na CyanogenMod, esperei uma experiência mais fluida, somada com estabilidade do Android puro. Mesmo sendo uma ROM com modificações próprias de um grupo de desenvolvedores, ela é a ROM nativa do OnePlus One. Em outras palavras, é um grande projeto, com muita qualidade.
  3. Na ROM pura, portada da versão oficial do Galaxy S4 Google Play Edition, eu esperava performance e estabilidade a nível máximo. Afinal, estamos lidando com o Android puro, aquele desenvolvido pela própria Google.

Me decepcionei em todas as expectativas. A ROM nativa é péssima. O CyanogenMod e a ROM pura foram opções melhores, mas ainda estão presas ao coração do Android. Aliás, todas as ROM’s estão presas ao mesmo mal. Travamentos frequentes. Não só no sistema, mas também com grandes aplicativos: o SwiftKey congela no mínimo 5 vezes por semana, o WhatsApp corrompe os chats eventualmente, e o Viber quase sempre trava numa tela preta. Isso que são aplicativos grandes e conceituados. A culpa, neste caso, é tanto dos desenvolvedores dos apps citados quanto do sistema operacional. Usei grandes nomes de aplicativos como exemplo para mostrar que muito provavelmente isto é uma realidade no Android, e a situação não se limita à uma particularidade. Provavelmente você sofrerá da mesma vontade de destruir seu celular. Viver em um universo rápido do século XXI nos torna intolerantes a coisas que andam devagar. E que travam tanto. O tempo inteiro.

Design

A Apple tem um estilo de design único. Não é à toa que Sir Jony Ive, chefão de design da maçã mordida, ganha tantos prêmios. O Android 5.0 Lollipop ainda minimizou consideravelmente a inferioridade do Android em relação ao design do iOS, mas a Apple continua sendo única. O Mac Pro é o computador desktop mais lindo do mundo. O iPhone é o smartphone mais lindo do mundo. O iPad é o tablet mais lindo do mundo. O MacBook é o notebook mais lindo do mundo. O Apple Watch é o smartwatch mais lindo do mundo. A Apple pode ter perdido muitas qualidades com o passar dos anos, mas sua excelência no design parece estar garantida enquanto Jony se mantiver na posição de Vice-Presidente de Design.

O iPhone é lindo. O iOS é lindo. Certamente, há quem discorde. Afinal, design é gosto. Mas minha opinião é sólida: o sistema Android perde para o iOS em design. E o iPhone ganha de qualquer outro smartphone do mercado no quesito design. Em hardware e software, ponto para o iPhone.

Hardware

Infelizmente, o iPhone está atrasado há alguns anos neste quesito. No momento da publicação desta matéria, o iPhone mais recente é o “6”. Ele tem um processador dual-core com clock máximo de 1.4GHz, 1GB de RAM e armazenamento de até 128GB. A bateria é de 1810 mAh para o iPhone 6 de 4,7 polegadas, contra 2915 mAh para o iPhone 6 Plus de 5,5 polegadas. Processador mediana, RAM mediana, GPU mediana, bateria mediana. Nada de revolucionário em hardware. Tudo abaixo dos padrões do mercado. Talvez o único aspeco em que o iPhone 6 não perde para seus concorrentes em hardware seja na capacidade de armazenamento interno, que é de 128GB.

É inviável listar todos aparelhos que rodam Android têm um hardware melhor que o do iPhone 6. Afinal, a lista é grande. Mas processadores Snapdragon quad-core e 2 ou 3GB de RAM são configurações comuns entre os melhores smartphones do mercado. As configurações são claramente superiores às do celular fabricado pela Apple.

Ainda assim, ao contrário daquilo que era esperado, o iPhone, com seu modesto hardware, se sai muito melhor que seus concorrentes em testes de benchmark. É…O iPhone é líder em performance. O motivo é óbvio: o iOS é leve e estável. A combinação perfeita software + hardware é uma exclusividade da Apple. Isto é algo que empresa faz muito bem. É assim com toda sua linha de produtos: Macs, iPhones, tablets e smartwatches.

Em suma, o iPhone tem um hardware um pouco abaixo da média. Mas não é motivo para desespero. Ele continua atentendo até mesmo os heavy-users. E segue liderando nos testes de benchmark. Superando, inclusive, os tops de linha que rodam Android.

Aonde o BlackBerry e o Windows Phone se encaixam?

Alguém acredita que o BlackBerry seja mesmo a melhor opção para empresas? As campanhas publicitárias mentirosas da empresa canadense me fazem ter uma única certeza: ela precisa urgentemente investir mais tempo para descobrir o que fazem smartphones ótimos. Já o Windows Phone, desenvolvido pela Microsoft, não tem uma interface que me agrada, sua loja virtual tem pouco conteúdo e o sistema não é nada prático.

Nem em uma última instância eu aprovo o BlackBerry e o Windows Phone. Talvez só em uma falta desesperadora de opções. Enquanto o iOS e o Android existirem, descarto por completo a sugestão de migrar para estas duas plataformas. Pelo menos enquanto elas não fazem nada para agitar o mercado mobile.

Minha situação hoje

Possuo um iPhone 6. A experiência com o aparelho é maravilhosa em todos os sentidos. Design, praticidade, desempenho e estabilidade são aspectos que não deixam a desejar. Ponto para a Apple, na minha opinião. Note, por fim, que este é um relato do autor desta matéria. Sinta-se à vontade para discordar — com respeito — por meio dos comentários.

Nota: esta matéria foi publicada originalmente no meu blog pessoal, bazaglia.com.

 

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.

  • Félix Sousa

    Já imaginava que iria ler tudo isso, só de ver o título da matéria. Você fez uma péssima escolha de aparelho, porque para comprar um S4, só pode não ter analisado outros aparelhos sabidamente mais estáveis e com suporte mais amplo dos desenvolvedores e até do CMod. Aparelhos Android da linha Nexus, por exemplo, dão um banho de performance nos Galaxy, ainda que nos benchmarks isso não seja visto. Está mais que provado que a Samsung promove um boost nos processadores durante os testes para que os aparelhos fiquem melhor colocados. Talvez você tenha ido pela onda do Galaxy~~~~

    Como você disse, o Android evoluiu muito em estabilidade. Não li nada relatando que o iOS, ao contrário, regrediu. Jamais tantos erros e travamentos foram vistos e sentidos por usuários do iOS desde a versão 7. Eu, ao contrário desisti do iOS. Migrei para o Windows Phone, e me vejo satisfeito. Não faltam aplicativos que eu use, o sistema é inegavelmente estável e bem fácil de mexer até mesmo para crianças e idosos sem muito conhecimento na área das tecnologias. Tudo muito claro e explícito, inclusive. Mas gosto é gosto, e opinião é opinião. Achei que o blog estivesse abandonado.
    Abraços.

    • Félix,

      Obrigado pelo feedback. É tudo sempre uma questão de opinião. O iOS de fato regrediu muito em estabilidade. Tenho esperanças que em no máximo 6 meses tudo seja resolvido, contudo. A Apple controla seu próprio hardware e seu próprio software. Isso abre uma brecha para correções impactantes em um intervalo de tempo curto.

      Forte abraço.

    • Denilson de Souza

      fiz a esma troca, windows phone é show. as tiles faz diferença

  • Bernardo Boechat

    Eu discordo totalmente,

    uso apple desde o ipod classic, depois tive um ipod touch, iphone 4 e iphone 5s. Eu resolvi sair da Apple, pois eu fiquei totalmente insatisfeito com o iOS8, porque não faz sentido você ter um aparelho que custa quase 3 mil reais e ficar passando por instabilidade, travamentos e fechamentos de aplicativos.
    Pra mim a Apple parou no tempo, não vejo nenhuma novidade realmente impactante desde que foi lançado o iphone 4, é sempre mais do mesmo, uma ou outra coisinha, e os preços sempre lá em cima.
    Apple sempre foi referência em design e qualidade dos seus produtos, mas infelizmente eu digo que o clichê “a Apple não é mais a mesma sem Steve Jobs” é uma grande verdade.
    Eu troquei o meu iphone 5s por um Moto X 2º geração e estou super satisfeito, eu que nunca gostei de Android, tenho reparado já há algum tempo, a grande evolução do sistema, e que esse velho papo de que Android trava muito, é instável, pega vírus e etc, não condizem com a realidade do sistema e sim com usuários que tem aparelhos ruins ou com sistemas ruins como é o caso da Samsung. A experiência com Android puro e um aparelho excelente que é o Moto X, não deixa nada a desejar, e digo que supera e MUITO a experiência horrível que tive com o iOS8.

    • O papinho de pega vírus de fato se refere a casos raros. Aliás, criaram um malware pra iPhone mais grave do que todos os malwares juntos do Android há não tanto tempo. Já rodei o Android puro e também não gostei. A Apple tem um design + experiência que continuam sendo únicos pra mim. Produtos diferentes funcionam bem pra pessoas diferentes. Bom saber que sua experiência foi melhor. Valeu pelo relato, Bernardo.

    • Marcos Vieira

      Bernardo nem tudo nos aparelhos Samsung são ruins. Tenho um note 4 que uso para o trabalho e posso te dizer que a experiência é ótima. Não trava, não congela, não desliga sozinho, etc. Agora te afirmo um smartphone como Note 4 cheio de recursos que não vejo em nenhum outro aparelho seria aceitável um pequeno travamento. Bom não sou fã da samsung que tem vários problemas. Meu telefone particular ė Iphone 6. Meu Notebook ė um Mac pro, tenho meu ipad mini que uso para minhas palestras e meu ipod para ouvir música.

  • Dirceu Passos Junior

    A matéria deveria se chamar meu amor de mãe pela apple. Pois mãe ama o filho incondicionalmente mesmo com seus defeitos. A Apple não é perfeita. Eu uso o IOS 8 no meu Ipad mini e acho simplesmente chato, não é prático. Quando vou digitar uma mensagem, ele sempre auto completa errado, chega a ser irritante. Configurar é uma tortura, o icloud é chato. Compartilhar videos e fotos com uma tv ou outro aparelho, outra tragédia. A câmera não tem flash. Acabo usando o ipad para diversão, ler, editar algumas fotos. Tenho amigos que tem iphone, 4S e 5S e são problemáticos, sempre estão com algum defeito, alguma configuração que demora horrores. Tenho um celular sony xperia L simples, que já quero trocar, mas nunca me decepcionou. Travou raramente. Meu ipad já travou jogos, facebook. Quando envio uma mensagem padrão de aniversário ou outra que ditio com mais frequencia, ele auto completa de maneira mais correta. A configuração pelo gmail é ótima, sem falar da expansão de memória com cartao. Se bem que meu ipad mini tem 64 gigas o que é bem suficiente. Resolvi testar o Galaxy S5, amei, é de plático, sim, mas um plástico com textura tátil confortável. Iphone sempre tem que por em capas de plástico, pois qualquer tombo, lasca a tinta. Adorei o sensor de iris do Galaxy S5 que para o texto ou video quando desviamos o olhar. Achei legal o recurso dualshot. Ainda, poder sair na chuva e falar, ou tirar fotos debaixo dagua. Além da compatibilidade facil. Experimentei o iphone 6, é um belo telefone, mas o que traia pra mim além do que já faço? Só ostentar a maçã e dizer que não trava? Não me surpreendeu. O relógio da samsung tem inúmeros recursos a mais que o da apple e também é lindo. Não me arrependo de comprar o ipad mini, mas se tivesse comprado o Galaxy note 2014, teria sido mais feliz.

    • Dirceu,

      Testei outro sistema, escrevi o que escrevi com propriedade. Eu não comprei o Galaxy Note 2014 porque ele não existia quando comprei meu S4. Ah, nada impede que usuários diferentes tenham opiniões e gostos diferentes sobre produtos diferentes. A matéria foi categorizada em opinião, afinal.

      Não sou fã da Apple. Odeio o iPad, por exemplo. Mas é um perfil meu. Talvez você goste do iPad. Minha visão é bem imparcial e racional, com base em fatos concretos da sua experiência. Fico feliz que sua experiência com o S5 foi boa. Boa sorte com o aparelho.

      Forte abraço.

  • Matheus

    devo dizer que concordo em partes…o Iphone assim como o Android trava e corrompe textos no Whatsapp como o Félix já relatou. Eu tenho um iphone 4 e ultimamente, durante esse seis últimos meses, lidar com ele não tem sido uma tarefa fácil. Fechamento de aplicativos e multitasking (troca de aplicativos para outro) tem demorado e muitas vezes acabam em crash com retorno a home screen ou simplesmente o desligamento do aparelho sozinho. Outro ponto é que por mais que o OS da apple seja menor que o da google ainda assim ele é enorme, tanto é que em um iphone de 16gb o consumidor só pode usar 13gb. Fato esse que fez com que a Apple toma se uma ação na justiça recentemente. Mas, ainda assim ela é a melhor. É
    uma empresa que pensa nos passos que dá, ainda que me enfurecem muitas
    vezes por demorar a lançar updates de hardware em seus aparelhos, mesmo
    já tendo a tecnologia necessária, como por exemplo o caso do upgrade do macbook pro e do air com processadores Broadwell e o ainda não lançado Skylake (que virá na Q2 de 2015, mas como sempre a apple só vai lançar em seus laptops em 2016). O fato é que ela ainda é lider.

    • Ótimo comentário, Matheus. Forte abraço. Te devo uma visita em Niterói. 😉

  • diegomsouza

    A verdade é uma só, a usabilidade do sistema vai da experiência de cada usuário, utilizo os dois sistemas há muito tempo, e acredito que o iOS morreu junto com o Jobs, infelizmente “zuaram” o barraco deixando tudo colorido e cheio de recursos dispensáveis que te obrigam a trocar de aparelho de ano em ano, sou utilizador também do OSX e acredito que logo estará indo pelo mesmo caminho.. e nisso, o Android, aquele zuado de anos atrás que travava demais, hoje está cada vez mas estável e aprimorado.. mas claro que também tem muitos defeitos, ao meu ver, você escolheu a pior de todas as marcas para realizar seus testes, afinal a Samsung é uma cópia descarada da Apple e seu sistema é cheio de porcaria inútil.. como disse o amigo abaixo, experimente uma versão do Moto X, tenho o 2013 e não tenho do que reclamar, utilizo o sistema de voz para atender telefonemas, enviar mensagens, tudo em português e sem conexão de dados.. e no meu iPhone 5 continuo esperando a Siri vir com mais recursos para o nosso País.

    • A Apple pós-Jobs caiu muito o nível. O CEO da empresa tem o cargo máximo, ele que faz a roda girar. Todos os principais executivos respondem diretamente ao CEO. É uma pena. Concordo com você nesse ponto. Abraço.

      • diegomsouza

        Pois é, tenho um iPhone 4 da softbank que uso como iPod que está na versão 5.1.1, ele corre o sistema que é uma beleza, não tenho qualquer tipo de travamentos, agora o 5 na versão 8 é terrível.
        Nunca fui de grife, só que grande parte da “era dos smartphones” foi dominada pela Apple porque seus produtos eram realmente melhores, dava gosto esperar por cada anúncio de produto novo.. quando Jobs morreu já senti que as coisas iam mudar e era questão de tempo até eu procurar outros ares..

  • Estou escrevendo esse comentário no meu MacBook Air que até o momento não troco por nenhum outro, já o meu iPhone usei como objeto de escambo pois sempre foi bonitinho e mas ordinário. Não admito ficar preso a grifes ou usar isso ou aquilo só porque outros usam. E me admiro esse tipo de texto num portal cujo público exige mais que a “Novela das Oito”

    • O público é de fato bastante exigente. Este tipo de matéria abre brecha pra “trolls”. No entanto, também abre para pessoas maduras que estão dispostas a um debate a partir de fatos concretos. Por essas pessoas vale a pena. Um forte abraço. Paulo. E obrigado por relatar a sua experiência.

      • Todo debate é sempre proveitoso e é natural que espaços como esse subscrevam tais produtos, entretanto elevá-los em detrimento de outros pressupõe que seus leitores não possuem suficiente capacidade de juízo de valores.

        • Eles têm uma maravilhosa capacidade de juízo de valores. Pode ter certeza, Paulo! Um forte abraço.

  • Paulo Ladislau

    Como a maioria dos comentários também sou contra a opinião do André, não querendo ostentar mais tenho um iphone 5 e um ipad 4 parados em casa, e ainda um Mac Mini i5 que só uso para edição de músicas, acabei de trocar meu Galaxy Note 2 por um Galaxy Note 4 e sem dúvidas nenhuma o android esta muito a frente do IOS, conheço toda a tragetória desse sistema desde o iPhone 2G, já tive todos até o iphone 5, mas realmente a partir do ios7 a apple cagou com a fluidez entre hardware e software, iphone não trava? Trava sim e muito.
    Fui muito fan da apple mais o brio se foi a tempos, hoje só utilizo o sistema do robô e lhes digo pra mim não tem melhor, aplicativos exclusivos desse sistema me fez apaixonar, O app Frostwire para baixar torrents é simplesmente brilhante, baixo filmes na velocidade maxima da minha conexão e assisto na minha tv pelo wifi direct sem precisar de nenhum cabo.
    Enfim ponto pro Android, e estou ancioso pela chegado da versão 5.0

  • Ok, o iPhone 6 é um excelente aparelho, possui um hardware (para rodar o iOS com aplicativos e games pesados) muito poderoso que só fica atrás em dados de ficha técnica se comparado a qualquer outro smartphone top de linha. O maior problema deste ponto de vista foi comparar o iOS com o Android (mesmo que em ROMs) rodando em um Samsung Galaxy S4. Se a oportunidade de ver o Android em um Nexus ou em um Moto Maxx ou Moto X existisse rodando o Android 5.0 Lollipop, com certeza veríamos algo como cada SO tem seu ponto forte, mas empatam na nota final quanto a desempenho e até design…

    • Vini,

      Já usei Moto Maxx, Nexus, e tudo isso… Além disso, como citei no post: não usava a ROM da Samsug no S4, usava a da Google Play Edition, compilada pela própria Google. Forte abraço.

      • De qualquer forma, o hardware da Samsung é instável. O que esperar de uma empresa que usa plástico em celulares de 3 mil reais?

  • Alisson Lopes

    Também discordo, fiz exatamente o contrário, desisti do iOS. Possui 3 iPhones: iPhone Classic, 3G e 3GS. Desde que comprei um meu primeiro Android, passei a gostar mais dele do que do meu lindo iDevice por um simples motivo: liberdade!
    Sofri por muito tempo graças as limitações do sistema da maçã, pessoas com aparelhos inferiores poderiam enviar aquelas fotos tiradas naquela social com os amigos e eu simplesmente não podia, não por má vontade minha, como algumas pessoas diziam por não entender, sim pelo fato de o recurso não estar disponível. Após algum tempo usando o Android, vendi meu 3GS e passei a usar definitivamente o Android com um Sony Xperia Sola e agora, um Xperia Z1S, que não sofro com instabilidades e ainda tem um bom design de software. Além do mais, dou mais valor a funcionalidades do que beleza, isso muitos recursos no dia-a-dia que demoraram a chegar no iOS ou que até hoje não chegaram, o NFC é até uma grande prova disso, chegou apenas no iPhone 6 e ainda sim somente para compras com o Apple Pay. Mas como já foi dito, gosto é gosto, cada um tem o seu, mas acredito que nunca mais voltarei para o mundo Apple, por mais que as pessoas falam mal do Android, é como vi num comentário abaixo, são pessoas com aparelhos ruins que espalham isso, não se pode comparar um iPhone com um galaxy y.

  • Maximilian Deister

    Fala, André!
    Começando o ano criando discussão no blog! Boa forma! xD
    Bom, li tudo o que escreveu e discordo de várias coisas. Parece que você virou um grande fã(boy) da Apple que não deu uma boa chance ou fez uma boa escolha pra mudar de lado.
    Você deve lembrar que eu era grande fã da marca, assim como você (lá na época de 2009~2010), mas pouco tempo depois fui perdendo o entusiasmo com a empresa, já que foram surgindo no mercado outras opções tão boas ou melhores que as oferecidas por ela, e com preço mais baixo.
    Ainda acho os MacBooks os notebooks mais bonitos do mercado, assim como o iMac (e ainda tenho vontade de comprar um, só não coragem de pagar o preço), mas o MacPro é horrível! 😛
    O HTC One é lindo, assim como o Nexus 4, da LG (é, antigo, mas um dos mais bonitos na minha opinião).
    Sobre o Android e seu S4, acho que você foi infeliz com seu aparelho. Eu tenho o Nexus 4 (Android puro), uso desde o 4.4.2, e sim, tive problemas de estabilidade, como ainda tenho, mas não de tipo que você descreveu que teve com seu S4 (que é melhor que o meu aparelho). Nada de travamentos com aplicativos “famosos”, ou relacionados. Se você usou mesmo a ROM do S4 GPe, sua experiência não pode ter sido diferente do que é a minha com um Nexus.
    Sobre a Blackberry, não posso discordar. Apesar de um aparelho bonito e sistema aparentemente robusto, está bem abandonado pelos usuários, já que não possui nenhum atrativo. Quanto ao Windows Phone, você nunca deve ter usado um por mais de alguns momentos. O sistema é incrivelmente leve e fluído, realmente uma surpresa para mim. Usei um Lumia 520 por um mês enquanto deixei meu celular na assistência. A loja é fraca, a plataforma não tem muitos usuários, mas é uma excelente opção para quem quer um aparelho barato e não quer passar por problemas com Androids de baixo custo.
    Bom, acho que é isso.
    Abraço, Max

    • Grande Max, um dos fundadores do blog. É ótimo ver um comentário seu por aqui.

      Não sou fanboy. Não admiro nem me interesso por vários produtos da Apple. O iPad é um deles. O iPhone, contudo, é o smartphone que mais me agrada. Daí a ideia de compartilhar minha experiência. Experimentei o Android justamente por admirar o que há de mais novo na tecnologia, não o que há de mais novo em uma marca.

      Forte abraço.

      • Wellington Guimarães

        Rapidinho: também acho que foi feita uma injustiça sem tamanho ao Windows Phone no seu texto.

        • Wellington,

          É tudo questão de opinião. Acho o sistema pouco prático, com o menor mercado de apps e o design dele não me agrada. Atende outro tipo de perfil de usuário, não o meu. Por isso descartei ele como opção logo de cara.

          Forte abraço.

  • AMB

    Eu como o Andre também prefiro o iphone. Mexi a pouco tempo num note 4, acho um celular rápido mas que tem uma interface nativa poluída demais, atalhos feeds mil coisas de fabrica, tudo bem que pode configurar mas e para uma pessoa leiga que quer ligar o telefone e ter uma experiência inicial facilita? O IOS nesse aspecto é minimalista e apresenta uma interface inicial limpa e harmonica, sem telas ícones espalhados e caixas de feeds embaralhando a cabeça dos usuários novatos, poluído demais para uma primeira experiência.

    Quanto a travamento acredito que ambos tem seus problemas que a cada nova geração podem piorar ou melhorar em algo.

    Tenho amigos que assim como o Andre possuíam o S4 e reclamam constantemente do celular, porem minha mãe tem o Moto X, dela só ouço elogios. Acho que o grande problema no caso fica por conta de ser um sistema operacional que atende muitas marcas e modelos, acaba sendo critico ter desempenho otimizados para todos.

    • AMD,

      O ponto que você destacou é verdade. Legal que concordamos nisso. Obrigado pelo comentário no blog. 🙂

      Forte abraço.

  • Antonio Lopes

    Boa matéria. Sou usuário do iphone desde quando foi criado.
    Decidi trocar para o galaxy note 4, estou com este aparelho a 4 meses e a experiência está muito boa. O aparelho está muito redondo e sem travamentos.
    Mesmo assim irei comprar o iphone 6 plus, pois sou usuário de um macbook pro então prefiro que seja tudo sincronizado com o Mac, apesar de usar o airdroid.

    • Antonio,

      Essa integração entre sistemas Apple é outro ponto positivo maravilhoso. O iTunes foi algo que me fez muita falta no Android.

      Abraço.

  • Carlos Hereck

    Bom eu já usei Ios, Android e Windows, digo que IOS ganha com uma condição, fazendo jailbreak hehehe, pois daí voce fica livre pra fazer o que a Apple nao permite. Porém nem todos sabem fazer jailbreak nem sabe usar. Mas uma coisa que nao gostei mesmo foi da tela no iphone 6, minha esposa tem e toda vez pra usar tem que ser com as duas maos, prefiro mesmo a tela do iphone 5/5s, uma mão faz tudo. Dizem quem proxima versao a Apple vai lançar com a tela 4 polegadas tambem. vamos ver.

    • Carlos,

      Também sou fã do jailbreak. Não exisitir opção de ativar/desativar o 3G e 4G do Control Center me incomoda muito, hahaha. Forte abraço!

  • Luis Felipe Meira

    André, a única parte que eu não gostei foi quando você falou que o hardware do iphoje é atrasado em relação aos androids. Você disse que ele te, processador mediado,ram mediana e GPU mediana. Se você pesquisar mais sobre arquitetura de processamento em sistema com o AnadTech você vsi ver que o iPhone está muito à frente dos concorrentes Android nesse sentido, ja que o iPhone usa um ARMv8 (por isso a Apple adotou o 64 bits) enquanto o Android usa um ARMv7, a Apple mudou para a arquitetura AR!v8 porque ela permite que você tenha mais poder de processamento com menos núcleos e com um clock menor, sendo que os sistemas mobile não sabe, trabalhar direito com processadores quad core, por isso a Apple mantém seu dual core, se olhar,os apenas os números veremos um processador mediano, mas é preciso analizar ao todo. A ram to iphone ela é 1GB desde o iphpne 5, porém a Apple aumenta a potência da memória ram sempre que lança um iPhone (falo da potência do barramento da Ram). A parte mais errada para mim, foi quando você falou da GPU mediana… A GPU do iPhone é poderosíssima, a melhor do mercado, por ex: quando lançaram o iPhone 5s, a GPU dele equipou o iPad mini Retina e o iPad Air e nos comparativos que fiz aqui em casa, jogos pesados como asphalt 8 rodavam com os mesmo efeitos tanto no iPad mini retina quanto no iPhone 5s, ou seja a GPU consegue lidar com resoluções absurdas e manter um desempenho formidável, coisa que a Adreno não comsegue fazer nos smartphones 2K do Android, onde o Asphalt 8 roda com menos efeitos. O iPhone ele ganha em teste de benchmark porque ele tem um hardware muito potente, mais potente ou igualmente potente que os Androids, o fato do iPhone ganhar benchmark não tem nada haver com a sua integração de hardware e software, porque os apps que medem o poder do iPhone em números nao analisam o software e sim o hardware, por isso esses resultados são chamados de poder de processamento puro, pois eles só analizam o hardware e não o software. O iPhone tem o desempenho incrível, graças ao hardware de ponta unido a perfeita integração com seu software. Uma coisa que ficou faltando você falar, é na dembora que as fabricantes têm para atualizar seus aparelhos com Android, e que essas atualizações são oferecidas gradativamente e não de uma vez. No mais, eu adorei sua opinião.

    • Luis,

      Obrigado pelo comentário! O software é responsável por gerenciar os recursos do hardware. Mesmo que indiretamente, ele tem sim um papel importante. Já estudei hardware bastante a fundo, a nível de sistema operacional, pode confiar. 😉

      O hardware do iPhone de fato é de ponta. Mas é superado por bastantes Android’s. Mesmo assim, o sistema operacional dá conta de corrigir a diferença e até de ultrapassar o Android em performance. Um forte abraço!

  • Roddisq

    O iphone é tão bom que não tem WhatsApp WEB…HAHA!

  • Manoel Guilherme

    Também discordo quanto à comparação que você fez com o Windows Phone. Talvez ainda não teve a oportunidade de se aprofundar no sistema, pois já vem acostumado a usar o iOs. Eu tenho um iPad 2, iPod, Lumia 930 e já usei android também. Todas as plataformas tem suas vantagens e desvantagens. Agora, ao dizer que o WP não é pratico, você fez uma declaração infeliz. Só pra ter uma ideia, minha mãe e minha sogra já tentaram usar o android e não conseguiram se adaptar ao sistema. Agora uma usa o 630 e a outra o 730, inclusive usam o facebook e whatsapp tranquilamente. Além disso, minha mãe utiliza muito bem a integração de apps da MSFT com o WP. Se você não acha prático é porque ainda não deu chance ao sistema.