Press "Enter" to skip to content

Pela primeira vez, taxa de uso de SMS cai. Principal motivo é o iPhone

A taxa de envio de mensagens SMS sempre esteve em crescimento. No entanto, como aponta o New York Times Bits, nos Estados Unidos, no último trimestre deste ano, a média caiu de 696 mensagens por usuário/mês para 678 mensagens por usuário/mês. Por quê?

No mundo de smartphones, o iPhone despertou um ar inspirador nas principais fabricantes de celulares (inspiração até excessiva demais no caso da Samsung, não?), e smartphones com telas cada vez mais agradáveis começaram a ser produzidos. Até mesmo os MP”2 milhões” já possuem telas mais confortáveis para digitação. Enquanto, no último trimestre de 2012, a venda de celulares caiu em 3,1%, a de smartphones subiu em 46,9%. A facilidade proporcionada do uso do teclado de smartphones com suas telas sensíveis ao toque combinada com o costume tornou o uso de SMS cada vez mais prático. Foi assim durante muito tempo: o uso de SMS, que já se mantinha em constante crescimento desde sempre, agora crescia cada vez mais mais e mais. Mas o que justifica a quebra de expectativa apontada no início dessa matéria?

O iOS 5 trouxe, além do poder da App Store (que oferece aplicativos como o Facebook e conexão com outras redes sociais de mensagens instantâneas), o iMessage. Este último, por ser um recurso ativado automaticamente na maioria das vezes, faz com que o usuário do iPhone acabe usando o iMessage ao invés de enviar uma mensagem comum até “sem querer”. O papel da internet dentro de um mundo cada vez mais conectado é muito impactante.

Por enquanto, enviar mensagens de texto (SMS) continuará sendo um costume por um bom tempo, mas a análise das estatísticas continua sendo interessante por representar o papel das redes sociais. Legal para os usuários, mas triste para as operadoras, que terão seus serviços menos usados. Incrível como o iPhone, de fato, consegue ser a palavra-chave na mudança de estatísticas de larga escala.

[fonte: NewYorkTimes]