instagram Depois de polêmica, Instagram volta atrás em seus termos de serviço

Depois da polêmica das mudanças na polícia de privacidade do Instragram, explicada por nós aqui, a equipe por trás do projeto resolveu voltar completamente atrás na seção específica de publicidade, que continuarão sendo as mesmas de outubro de 2010, ano de lançamento do serviço. No final do texto publicado no blog oficial, o co-fundador do Instagram deixa sua marca pessoal:

Estou orgulhoso que o Instagram tem uma comunidade que se sente tão forte sobre um produto que nós amamos. Estou ainda mais orgulhoso que vocês se sentem aptos a falarem e se aproximarem de nós com feedback construtivo sobre como nós poderemos fazer um produto melhor. Obrigado pelo feedback, e estou ansioso em tudo que o Instagram tem a trazer no ano novo.

Incrível como a opinião pública é capaz de mudar muita coisa – só no Brasil que não (risos). Aproveitando, o Instagram foi atualizado há pouco, ganhando um novo filtro (Mayfair), melhorias de estabilidade e melhor integracão com o Facebook do iOS 6.

WhatsApp é o nome que, pelo menos para mim, representa o iMessage feito direito e integrado com todas as principais plataformas: iOS, Android, Blackberry, Nokia e Windows Phone. O app é super simples, com suporte a conversas em grupo, multimídia (fotos/vídeos/áudios) e reconhecimento automático dos seus contatos a partir da agenda telefônica (a mesmíssima coisa que o iMessage faz). Hoje, ele está gratuito na App Store. Seu preço original é de 1 dólar.

Baixe aqui o WhatsApp para seu iPhone. O app não é compatível com iPods touch e iPads – não nativamente, pelo menos.

WhatsApp Messenger e1356012244188 Dica do dia: WhatsApp Messenger está gratuitoWhatsApp Messenger

Preço: gratuito.
Disponibilidade: apenas iPhone.
Tamanho: 6.7MB.
Idioma português disponível: sim

[zilla_button url="https://itunes.apple.com/br/app/whatsapp-messenger/id310633997?mt=8" style="grey" size="small" type="round" target="_self"] Baixar [/zilla_button]

 Política de privacidade do Instagram: falta de respeito, ou não?

Definir o Instagram em poucas linhas? Aplicativo inovador que criou uma complexa rede social de compartilhamento de fotos muito bem elaborada, chamando atenção de qualquer usuário do iOS e do Android. Em pouco tempo, o aplicativo atingiu popularidade incrível. Ganha destaques: recebeu, merecidamente, o título de “APLICATIVO DO ANO” no final de 2011, e também apareceu como destaque ano passado aqui no iPS entre os aplicativos que mais recomendávamos. Hoje, o Instagram é propriedade do Facebook, e cresce constantemente – cada vez mais. Sucesso total. No entanto, não elaboro essa matéria a fim de elogiar o glorioso Instagram. O questionamento que pretendo levantar é a postura das empresas, que usam do seu gigantismo para abusar, diante dos seus usuários.

Continue lendo >

O “Reminders”, solução oficial para lembretes da Apple, é indiscutivelmente sensacional. A facilidade do uso de um app nativo junto com a sincronização automática com vários dispositivos (iPhone, iPad, iPod touch, Mac e site do iCloud.com) são dois aspectos matadores que o tornam diferenciado de qualquer outra solução de criação de lembretes disponível na App Store. Dentro dessa categoria, existe o app Clear, muito popular pela sua proposta de design bem diferente, mas pobre em recursos. Hoje, apresento-lhes um aplicativo gratuito que parece ser competitivo à solução oficial de lembretes implementada pela Apple a partir do iOS 5: Wunderlist.

wunderlist 2 Wunderlist: alternativa gratuita ao app Lembretes

Além de contar com um design bem bacana, recursos super interessantes estão embutidos no app: possibilidade de criar listas, compartilhamento de listas com amigos, sincronização com a nuvem, integração com o Facebook e disponibilidade do app para muitos dispositivos: PC, Mac, site, iOS e até mesmo Android. O vídeo abaixo, muitíssimo bem elaborado, mostra um pouco do funcionamento do Wunderlist. Confira-o:

Continue lendo >

Silenciosamente, o iOS 6.0.2 é disponibilizado ao usuário final. Geralmente as atualizações são lançadas para todos os aparelhos simultaneamente, mas desta vez há um detalhe diferente. A Apple preferiu lançar a subversão 0.2 exclusivamente para iPhones 5 e iPads mini. O motivo é justificável: a única mudança que a versão trás é a correção de um problema que podia causar instabilidades na rede Wi-Fi – provavelmente o bug atingia apenas os devices mais recentes, passando longe do iPad 4 e de iPhones em versões anteriores.

ios 602 e1355861267526 Apple libera iOS 6.0.2, exclusivo para iPhones 5 e iPads mini

Existem alguns aplicativos e jogos na App Store que são clássicos. Materiais de extrema qualidade que tornam o iOS melhor. O Fruit Ninja se enquadra perfeitamente nessa categoria, se enquadrando naquela velha história da simplicidade combinada ao vício produzindo uma experiência ótima para o usuário. No jogo, seu objetivo é cortas as frutas que aparecem na tela.

Fruit Ninja Só hoje: todas as versões do Fruit Ninja estão gratuitas

São quatro modos oferecidos ao jogador: clássico, Zen, Arcade e Multiplayer. No clássico, você não pode deixar mais de três frutas caírem nem acertar uma bomba. Óbvio que há detalhes que deixam o modo mais interessante: a cada 100 pontos feitos, frutas que já caíram são desconsideradas do contador; itens que tornam o jogo mais fácil podem ser comprados com pontos acumulados. No modo Zen, são 90 segundos para você mostrar que é um bom ninja e acumular o máximo de pontos possível cortando frutas e fazendo combos. O modo Arcade é o mais animado: frutas especiais ativam slow motion e multiplicador de pontos. Já o multiplayer é o mais bacana: é o modo que lhe permite derrotar amigos pelo Game Center.

Continue lendo >

Ainda não fizemos a análise completa de todas as vantagens do novo aplicativo do Google Maps, recém-liberado na App Store, mas já apresentamos os principais recursos do app em uma oportunidade anterior. Apesar de fantástico, o Google Maps não é nativo, e o iOS tende a usar os Mapas da Apple (do app nativo) sempre que você usa a Siri, ou toca em algum endereço que leva à abertura do app mapas. Hoje, agrupei duas dicas bem bacanas que mostram como o Google Maps pode ser melhor integrado ao iOS.

google maps1 Dicas: integrando mais ainda o Google Maps ao iOS

Dica 1 – integração do Google Maps com a Siri: Ao invés de dizer ‘Give me directions to the nearest Apple Store’, experimente dizer ‘Give me directions to the nearest Apple Store via transit’. O ‘via transit’ no final faz toda a diferença. Quando você diz a segunda frase, uma lista de opções de aplicativos que podem ser usados para apresentar tais direções é exibida. Basta tocar no Google Maps, e voiá! Simples assim.

Dica 2 – links para Mapas abertos no Google Maps: O MapsOpener é um aplicativo que faz com que links que, quando clicados, originalmente abririam no aplicativo nativo de Mapas da Apple, abram no Google Maps. Obviamente, a mudança é feita no software nativo do iOS, e a solução disponibilizada requer jailbreak, encontrando-se exclusivamente no Cydia.

dropbox Dropbox para iOS chega à versão 2.0

Você nunca ouviu falar do Dropbox? Deveria experimentá-lo. O serviço oferece alguns gigabytes na nuvem gratuitamente (que podem ser aumentados posteriormente) para seus usuários. As utilidades do Dropbox são inúmeras. Músicas, fotos, documentos e quaisqueres outros tipos de arquivos podem ser sincronizados automaticamente entre o Mac, o PC, o tablet e o smartphone, por exemplo. Tudo o que você upa no Dropbox fica nos servidores da empresa por trás do projeto, e pode ser acessado de qualquer lugar.

As utilidades proporcionadas pelo Dropbox são inúmeras – inclusive futuramente faremos colunas mostrando como a integração entre o Dropbox e o iPhone pode ser produtiva –, no entanto, o objetivo desta matéria não é aprofundar no Dropbox [ainda]. A dica desta sábado é bem curta: o aplicativo oficial do Dropbox para iOS chegou à versão 2.0. A atualização oferece uma nova experiência na sincronização e gerenciamento de fotos e facilidades no upload, tudo por trás de um design novo incrivelmente lindo. Obtenha o Dropbox para iOS gratuitamente através da App Store.

No dia 9, apresentamos aqui no blog o Dream JB. A ferramenta prometia o lançamento de uma ferramenta capaz de realizar o jailbreak untethered no iOS 6. Hoje, trago-lhes toda a verdade sobre o método em questão.

Depois do lançamento de um vídeo que comprovava o jailbreak no iOS 6 claramente falso e mal editado, o elaborador do Dream JB percebeu que não tinha mais quem enganar, e publicou uma mensagem curta e rápida em seu site. A mensagem dizia que o Dream JB, como seu próprio nome já sugeria, não se passava de um sonho. E continuava: a webpage do “jailbreak dos sonhos” teve 300 mil visualizações, e sua conta no Twitter mais de 20 mil seguidores. As pessoas tendem a acreditar no que é mais fácil de acreditar, mesmo que não existam provas. Para finalizar, a mensagem pedia que a lição pública sobre métodos de jailbreak falsos que surgem do nada – inclusive podendo ter fins lucrativos – não fosse em vão.

 Dream JB: jailbreak untethered do iOS 6? Só nos sonhos mesmo

Por mais que a ideia da lição de moral faça sentido, tenho uma opinião formada: mentir para isso foi o caminho mais infantil possível.

Página 12210120121122123124130