Press "Enter" to skip to content

Opinião: o iTunes Match não é tudo aquilo que esperávamos

No mesmo dia em que o iTunes Match foi lançado, fui correndo conseguir algum contato que possuísse residência nos Estados Unidos, assim como um cartão local de lá, que pudesse me ajudar a assinar o serviço, já que o mesmo não está disponível para nós, brasileiros, e nem mesmo é possível comprá-lo utilizando um Gift Card com uma conta americana. Consegui tal contato que pudesse assinar o iTunes Match com minha conta para mim rapidamente, e depois de alguns dias utilizando o serviço, já pude chegar à minha conclusão sobre ele, que passarei à vocês por meio desta matéria.

O que o iTunes Match faz?

Simples: escaneia suas músicas e associa uma por uma à música correspondente na iTunes Store. Quando ele não acha certa música de sua biblioteca na iTunes Store, ele as envia para o iCloud. Ele “legaliza” suas músicas, e eleva a qualidade delas para 256kbps.

Para quem ele é útil?

Se você gosta de comprar CD’s e ripá-los antes de adicionar à sua biblioteca, o serviço é perfeito para você! Mas se, assim como os outros 99,99% da população brasileira, não faz isto, passe longe do iTunes Match. Se você é como eu e sempre que vê um pendrive com músicas sai correndo para importá-las para o seu iTunes, saiba que o iTunes Match apenas dará conta de uma funcão para você: fazer upgrade de suas músicas para uma qualidade melhor, à 256kbps (geralmente os arquivos de músicas .mp3 que encontramos por aí é de 128kbps). E ainda assim, como eu já disse acima, o processo não é automático, você deve apagar toda sua biblioteca, literalmente, e baixá-la de novo, uma de cada vez. É algo horrível de se fazer, e totalmente fora dos padrões que eu esperava que a Apple adotaria para o iTunes.

Observacão: Não estou dizendo que o iTunes Match é inútil para os brasileiros porque geralmente é cultural do brasileiro baixar música de forma ilegal, estou dizendo que até para os americanos o serviço poderia ser melhor: acredito que ninguém gostaria de ter que apagar toda sua biblioteca e baixar tudo manualmente, música por música, para ter a qualidade de suas músicas melhoradas. Minha recomendacão à todos vocês é o teste do Google Music, que faz praticamente tudo que o iTunes Match faz e ainda é GRATUITO. Recomendo que você teste ele, neste quesito, acho que a Google superou a Apple, e a Apple precisa correr um pouco atrás. 😉

Se você pensa em comprar o iTunes Match para ter toda biblioteca do seu iTunes organizada, esqueca. Ele só melhorará a qualidade das que estiverem disponíveis também na iTunes Store para 256kbps, e mesmo assim, o servico não é tão mágico assim, pelo mesmo motivo que repeti duas vezes acima: você deve apagar sua biblioteca inteira, o upgrade para 256kbps não é automático.

Atualização: De acordo com uma dica que o Alexandre Torres me enviou, você pode criar uma SmartPlaylist no iTunes que liste todas suas músicas de 256kbps e clicar no ícone da nuvem ao lado dela na barra lateral para baixar todas suas músicas de uma vez, depois de deletá-las. Ainda assim, acho que a Apple deveria ter feito algo mais simples, mais do jeito dela, para realizar o upgrade das músicas “automagicamente“.