iPod School

Novos iPhones: iPhone 6 e iPhone 6 Plus

André BazagliaAndré Bazaglia

Os rumores se confirmaram. A Apple lançou, hoje, conforme o esperado, seus novos iPhones. O mundo se encantou ao ver o brilho de mais um evento da empresa mais revolucionária do planeta ressurgir depois de tanto tempo. Na minha opinião, este foi o melhor evento desde o lançamento do iPad. Não tenho dúvidas quanto a essa convicção, ainda que alguns leitores podem ter uma visão um pouco diferente. O fato é que foram vários lançamentos: dois modelos de iPhones e três modelos do smartwatch.

Novos tamanhos do iPhone

iphone-6-plus

A Apple sempre defendeu, desde o iPhone de 3.5 polegadas, que aquele tamanho era o ideal, já que um celular maior implicaria barreiras físicas que dificultariam o manuseio do aparelho. Na apresentação do iPhone 5, a Apple já apresentou um ponto de vista diferente: 4 polegadas era o tamanho ideal e ponto. Ela inclusive fez um vídeo em 2012 defendendo isso.

O que Apple não sabia, contudo, é que a tecnologia muda, evolui. Nossos gostos mudam. Precisamos de coisas diferentes em momentos diferentes. Definir o absoluto em tecnologia foi um erro. E, hoje, a Apple o admitiu ao lançar seus únicos novos iPhones em versões bem maiores.

Nesta matéria, explorarei os novos iPhones: o iPhone 6, de 4.7 polegadas, e o iPhone 6 Plus, de 5.5 polegadas.

Hardware

DSC_4509.0.0_standard_1025.0

O hardware do iPhone recebeu mudanças impactantes, mas não inovadoras. O processador A8 tem 2 bilhões de transistores e é construindo em 20nm.

A Apple garante que o novo chip tem uma performance de CPU 25% mais rápida; e uma GPU (para processamento gráfico) 50% mais rápido em relação ao iPhone 5s. Quando comparados ao primeiro iPhone, o novo processador dos iPhones 6 e 6s são 84 vezes mais rápido. O número impressiona. Em outras palavras, um iPhone 6 tem o mesmo poder de processamento de 64 iPhones de primeira geração – sendo que o iPhone de primeira geração tinha um poder de processamento similar ao que levou o homem à Lua pela primeira vez.

Bateria

DSC_4563

Se você espera ler algo de extraordinário no quesito bateria, saiba que não é o único. Ainda assim, infelizmente, a notícia não é boa. A bateria recebeu algumas melhorias, como sempre acontece a cada novo iPhone, mas nada de inovador.

As 40 horas de áudio passaram para 50 no iPhone 6 e para 80 no iPhone 6 Plus; as 10 horas de vídeo agora são 11 no iPhone 6 e 14 no iPhone 6s. A navegação na Wi-Fi, na LTE e no 3G passou de 10/10/8 horas do iPhone 5s para 10/10/14 e 12/12/12 nos novos iPhones. O que impressionou bastante foi o tempo em standby: ele se manteve em 10 dias no iPhone 6, mas aumentou para 16 dias no iPhone 6 Plus.

A tabela completa é apresentada na imagem acima.

Câmera

77537d0cb9b30b559efab93369427efdf8e6e6ec_large.0.0_standard_800.0
A nova câmera traseira dos iPhones 6 e 6 Plus são equipadas com uma abertura f/2.2 e 1.5µ pixels, assim como o modelo anterior. A atualização está no seu sensor: a “próxima geração do sensor iSight”. A Apple o chamou de “focus pixels”. Os pixels são reconhecidos duas vezes mais rápidos quando comparados ao iPhone 5s, o que facilita o processamento das fotos em high-dynamic range (HDR). Adicionalmente, a Apple introduziu um recurso chamado “True Tone Flash”, que combina dois LEDs para tentar achar a melhor temperatura de cor para melhorar as fotos tiradas em flash – torná-las com um temperamento mais real.

No caso do iPhone 6 a estabilização de imagens é digital; no iPhone Plus, ela é óptica. Em ambos os iPhones, os panoramas, que são fotos tiradas quando o iPhone é rodado para que uma imagem seja criada mesmo que parte dela esteja fora do campo de visão da lente, agora chegam a até 43 megapixels.

Selfies melhoradas

DSC_4692

Selfies se tornam cada vez mais frequentes, e a Apple deu, dessa vez, uma atenção especial à câmera frontal. A FaceTime HD é capaz de detectar rostos de forma muito mais eficiente, captura até 81% mais luz e tem uma abertura maior: f/2.2 – a mesma da câmera traseira!

Pagamentos via NFC

DSC_4827

Mais uma vez, os rumores acertaram. Os novos iPhones introduzem o Apple Pay. Poderemos fazer pagamentos apenas tocando o celular nos receptores NFC e somente com a liberação do Touch ID. Todos os cartões ficam armazenados no Passbook. A integração também estará disponível para compras online, e a chave é seu dedo, com o Touch ID.

O número de cartão de crédito nunca é armazenado. Ao invés dele, um código randômico que comunica-se com o chip Secure Element através da sua senha armazenada – tudo integrado com o Touch ID.

iPhone 6 vs. iPhone 6 Plus

AppleEvent_0134-1

DSC_4465-1

AppleEvent_0137-1

O iPhone 6 Plus foi uma tentativa muito bem sucedida – apesar do seu fracasso no nome; convenhamos, “Plus“ não é nada legal – de lançar um iPhone com a tela bem maior. O iPhone 6 é sugerido aos que buscam uma mudança menos agressiva. Além das leves mudanças na câmera traseira, a tela maior abre uma novidade a mais ao permitir uma interface gráfica mais adaptada. são mais elementos visuais visíveis ao mesmo tempo, e mais possibilidades abertas a partir de uma tela maior.

Mais novidades no Apple.com

site-apple-iphone

O site da Apple em português já foi atualizado. Leia mais sobre o próximo iPhone aqui.

Observações

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.

  • Boa noite, e o Siri Pt-Br??????

  • gabiel

    como q fica a multitarefa agora, se quando clica duas vezes no home ele encurta a tela?

    • Gabiel,

      São dois toques – não clicks.

      • gabriel

        aaah saquei haha

        • Haha. Grande abraço e obrigado pela visita. 😉

          • Joao

            André é uma pergunta.

            • João, talvez você ainda não tenha entendido: o iPhone é capaz de diferenciar toques (sem pressão) de clicks (em que você empurra o botão normalmente). Deu pra pegar a ideia agora? 😉

  • Pingback: Uma análise dos preços dos iPhones 6 e 6 Plus | iPod School()

  • Gabriel

    E o ipod touch? Será que foi descontinuado? Achei que lançariam um a cada dois anos…

    • Pelo visto é só questão de tempo para que ele seja descontinuado. 🙁

  • Pingback: Apple baixa preços dos iPhones 5s e 5c no Brasil | iPod School()

  • _L_

    Se nao fosse a bateria aparentemente melhor do Large, estaria de boa com o 6 normal…. tentador.
    Mas ainda assim, 5.5" parece um bocado grande para um celular, ainda mais para o brasil, chama um pouco de atençäo no bolso hehehe

  • Fillipe

    Boa noite André, apesar de raramente comentar, leio bastante seus artigos, e você está de parabéns! Sei que não tem como saber de tudo, mas como acompanha muuuuito mais que eu o mundo da maça e levando em consideração os lançamentos passados, sabe se o lançamento no México são tão tardios como no Brasil? É que no final do mês que vem vou pra lá, e se for o caso pretendo trocar meu iphone por lá! Kkkk Obrigado

    • Filipe,

      Obrigado pelo comentário. Sinta-se à vontade para comentar sempre. Pesquisei pra você: o iPhone 5s foi lançado nos EUA em 20 de setembro (primeira leva), chegou a outros países no dia 25 de outubro (segunda leva) e no dia 1 de novembro chegou no México (na terceira expansão). Os lançamentos não parecem ser tão tardios como aqui no Brasil, mas ainda assim demoram consideravelmente.

      Boas sorte na viagem! 😉

  • Apple acaba de lançar seu próprio galaxy e seu próprio gear, parabéns apple está ficando pra traz.
    Sou um fã da Apple, tenho iphone 4s, 5c, ipad, Mac mini e um galáxy note 2 e por incrível que pareça uso o note 2 99% do meu dia dia, e estou louco pra comprar o galaxy note 4 com bateria de 3200 mah e que carrega em 30 minutos.

  • Pingback: Bateria dos iPhones 6/6 Plus melhora, mas não inova | iPod School()

  • Pingback: Concorrentes da Apple atacam os novos iPhones | iPod School()

  • Juliana

    Olá, na apple store/us tem u iphone 6 plus com valor bem mais acessível do que aqui no Brasil, comprando lá eu consigo usá-lo aqui no Brasil. Tenho medo de comprar e depois não funcionar. Será que pode me ajudar???