iPod School

Não é só na China: iPhones falsificados invadem Nova York também

André BazagliaAndré Bazaglia

“HiPhone Dual-chip, Java 2.0, TV, MSN e tela 3.5!”. Não, não é só na China que lemos estes anúncios, os aparelhos falsificados que imitam os iGadgets da Apple cada vez tornam-se mais populares. No Brasil, por exemplo, é possível adquirir um ‘HiPhone’ por cerca de R$120,00 em sites de compra como o Mercado Livre (menos de um décimo do preço do iPhone original!). É… Parece que o problema dos iGadgets falsos não é só na China, nem só no Brasil, mas acontece também em países de primeiro mundo: o caso que, assim como você verá, serviu de inspiração para a elaboração desta matéria, ocorreu nos Estados Unidos.

O jornal The New York Times, internacionalmente conhecido e distribuído principalmente nos Estados Unidos, publicou uma matéria bem interessante em seu site (link). Um policial flagrou um homem tentando vender um iPhone 4 novinho na caixa para um estranho por apenas $150 – contra os $549 da Apple Store (preço muito baixo para acreditar), e resolveu se meter na negociação. O preço baixíssimo parecia estranho demais, e realmente, o motivo do baixo preço era o que já podia-se esperar: o iPhone 4 na verdade era falsificado. Apesar de sua caixa ser idêntica à do iPhone 4 real, logo percebia-se que o aparelho era falsificado (dimensões, botões e sistema operacional diferentes e de péssima qualidade).

O aparelho falsificado foi levado para a Apple Store mais próxima, e posteriormente, a polícia foi atrás do local onde o iPhone vinha. Adivinhem a surpresa? Foi encontrado um estoque com 436 iPhones, 21 iPads e 128 iPods falsificados, como você pode observar na imagem acima. E mais: quase 4 mil versões falsificadas do headphone Beats. O enorme estoque estava numa lojinha a apenas 5 quarteirões da famosa Apple Store da Quinta Avenida.

O engraçado é que, de acordo com relatos de funcionários da Apple, váááários compradores dos tais iDevices falsos levam os seus aparelhos diariamente à loja oficial da Apple pelo simples fato do iTunes não os reconhecerem. Apesar da carcaça dos iGadgets falsificados serem muito convincentes, o sistema operacional obviamente é outro. Bem triste saber que ter gente tão malandra que ganha dinheiro enganando os outros. ;(

Fonte: NYTimes.com

 

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.

  • Powersoftml

    Eu trabalho consertando iPhones e diariamente chega um cliente com esse problema do iTunes nao reconhecer o iPhone, mas na verdade era falsificado. Eu faço é rir de situaçoes como essa

  • Andre Felippe Weber

    "…à loja oficial da Apple pelo simples falso do iTunes não os reconhecerem. " acho que ali deveria ser fato né…

    e realmente, tem muito hiphones por aí muito parecido com o original, quem nunca pegou um iphone na mao se deixa enganar…
    agora quem conhece, só pelo peso, pelo fato de que da de abrir atras para tirar a bateria…e mexer em um até dói haha sistema ruim, touch horrivel, camera horrivel, navegador…unica coisa que bate o verdadeiro iPhone é a TV hahaha 

    • Realmente! E valeu pela correção, já editei no post.

  • Felipe

    Sinceramente acho impossivel se enganar com um iphone pirata. Mesmo quem nao conhece, pois quem deseja comprar um ja pelo menos pegou num iphone original e a diferença é grande demais

  • Gabriel Paiva

    So pra avisar gente, arruma la!
    "Tema Móvel: LIGADO/DESLIDADO"

  • Dorinhavasc

    É infeluzmente no mundo todo tem gente " esperta" querendo se dar bem e por que nos Estados Unidos da América seria diferente? 😉

  • ihuzalo

    TEM UMA AMIGA MINHA QUE ATÉ HOJE NÃO ENTENDE QUE O MP-merda DELA NÃO É UM IPHONE, ELA QUER COLOCAR OS JOGOS QUE EU TENHO, EU EXPLICO E A ANTA NÃO CONSEGUE ENTENDER, ESSA HORA ELA TA LÁ TENTANDO FAZER O JAILBREk Hahahahahha

    • Janjaboy

      O único "break" que ela pode fazer, é jogar o HiPhone no chão. 😉

  • Alexandre Telles

    Tá explicado poque acabou os beats do dx… Esse china ae comprou td =( || o que é mais legal é que um policial, comun, não treinado nem nada, foi lá e reconheceu o aparelho como "falso", aqui sepá o policial comprava e nem sabia… (aliás, muito comum aqui… O que vejo de PM com mp30) *eu sei que lá é diferente e-e*