iPod School

A Microsoft não quer que você compre um Chromebook

André BazagliaAndré Bazaglia

O último comercial da Microsoft veiculado em seu canal oficial do YouTube cutuca, ao longo dos 1:42 minuto do vídeo, o Chromebook, o notebook da Google que sai a partir de US$199 (no seu modelo de entrada). Um homem vai às suas perguntarem o que as pessoas mais usam em seus computadores, a fim de derrubar a frase criada pela Google de que o Chromebook é “tudo o que você precisa”. Não há Photoshop ou Illustrator para a máquina e a suíte Office não existe nela – okay, há o Google Docs, mas depender de internet para editar um simples documento é lamentável.

Se você não conhece o Chrome OS, saiba que me limito a explicar o sistema de maneira proporcional à sua simplicidade: imagine o Google Chrome em tela cheia. Agora imagine que a Google resolveu ser um pouco mais boazinha: deixar você redimensionar a janela dele para ele não ocupar a tela do seu computador, criar uma barra inferior com relógio e com sua foto. Este é Chrome OS.

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.

  • Haaze

    por este preço, é sim uma boa opção

  • Matheus

    A Microsoft não tem que querer nada, e aos criadores do site: arrumem o link de compartilhamento de comentários pelo Twitter? Por exemplo eu comento, e coloco pra compartilhar no Twitter, e nunca compartilha, arrumem isso pfv

  • JanjaBoy

    Se estão fazendo propaganda contra, prova que já está incomodando.
    Pelo preço é fantastico.
    No trabalho temos um Samsung Chromebox para ler e responder e-mail, navegar no tempo livre. É o computador de todo mundo com vários usuários. A ideia é fantástica.

  • Engraçado como as gigantes de software se sentem confortáveis em ocultar os apps que rodam na nuvem. O Office já foi pra nuvem há muito, bem como softwares de ilustração, edição e etc.

    É apenas uma questão de tempo para que a Adobe transforme o navegador em plataforma. E pouco tempo, ainda.