Press "Enter" to skip to content

Corrente com mensagens falsas são enviadas constantemente pelo WhatsApp

Antigamente, na época do Orkut e MSN, correntes inevitáveis faziam parte do nosso cotidiano. Desde então, elas até hoje são enviadas todo santo dia, com o mesmo tom de mesmisse nas invenções: informações que o serviço seria pago a partir de uma determinada data, ou o pior: possíveis links que afetavam sua conta e enviava a mesma mensagem para todos sem ressentimentos do usuário. Passou um tempo, e o WhatsApp, famoso serviço que deixou o SMS de lado e dá prejuízos bilionários para operadoras, bombou. E o o que temos para hoje? Sim, as malditas correntes continuam, mas não se desesperem, elas são inofensivas e não vai acontecer o que diz.

Um exemplo de uma das mensagens que já vi por aí
Um exemplo de uma das mensagens que já vi por aí

Há mensagens de todos os tipos, mas o que mais se comenta são informações que o WhatsApp será pago — o que sempre foi –, ou que haverá limitação de usuários, e a coisa que gargalhei quando li: a limitação seria proveniente de supostos servidores lotados, coisa que o WhatsApp nunca vai deixar acontecer. Realmente, quem usava Orkut vai se lembrar muito daquelas mensagens mandando repassar senão você não teria o novo Orkut, ou sua conta seria bloqueada, e o mais incrível: inventar nome de presidentes, executivos, e tudo mais. É a mesma coisa, só muda aonde está sendo aplicado.

Em mensagens como esta, dá para desconfiar fácil, onde de cara já se percebe os erros graves de português e a forma que ela foi divulgada, já que nenhuma empresa no mundo faria algo do tipo, e lembrando que seria algo mais formal, e claro, com a presença da imprensa em grandes casos. Segundo é que Marcos Fillardi não existe, e o WhatsApp sempre foi pago e mesmo que a corrente traga a informação de pagamento, que é o caso dessa, a informação está errada.

Quando você compra o WhatsApp no iPhone, você nunca terá a cobrança anual, mas quando você utiliza Android, Windows Phone, ou qualquer outro sistema, há uma cobrança anual de US$ 0,99 com o primeiro ano grátis. Isto nunca vai mudar, principalmente porque os desenvolvedores deixam na cara que são contra o uso de anúncios, que realmente, tenho de concordar com eles, porque com anúncios geralmente não dá em nada no final.

Não há como negar que tem gente que caia, que foi o caso da minha própria mãe, que é leiga no assunto e se assustou ao vê-la, principalmente quando você está em paz depois de um dia exaustivo e lê uma mensagem dessas, que é de se assustar. Em resumo, o que quero dizer é: isto não existe, é tudo obra prima de alguém que quer incomodar, portanto, não precisa se preocupar, e também, não compartilhe tais mensagens.