iPod School

Jovem que encontrou protótipo do iPhone 4 num bar fala sobre o assunto

André BazagliaAndré Bazaglia

iphone4-gizmodo

Por mais que a Apple sempre tente manter seus lançamentos em segredo até o último momento, nos garantindo surpresas em seus eventos, rumores pipocam e informações vazam antes da hora. Fotos do iPhone 4 vazaram antes da hora, fotos do iPhone 4S vazaram antes da hora, fotos da tela do primeiro iPad vazaram antes da hora – 7 meses antes do seu lançamento – e até mesmo uma screenshot do iOS 7 começou a circular na web momentos antes da keynote de abertura da WWDC 2013. No entanto, entre todos os rumores vazados, o que mais chamou atenção da mídia foi o caso do iPhone 4.

Oi pessoal, meu nome é Brian e há 3 anos eu participei do vazamento infame do iPhone 4. Algumas pessoas sugeriram que eu fizesse um AMA [ask me anything, no Reddit], então aqui estou eu! Esta é a minha foto que circulou na mídia, e estou sou eu hoje.

História: quando eu tinha 21 anos, eu estava em um bar, bem tarde, à noite, com 2 amigos. Depois da última chamada meus dois amigos foram para o banheiro e, assim que eles saíram, um cara cara bêbado aleatório apareceu, andou até mim, pegou um celular no banquinho de bar ao meu lado e disse: “Não esqueça seu celular!”. Eu disse para ele que o celular não é meu e que eu não sabia quem era o dono. O sujeito me entregou o telefone e me deu a tarefa de encontrar a pessoa. Perguntei ao redor mas não consegui descobrir quem era o dono e, depois que meus amigos voltaram, fomos para casa com a intenção de descobrir a quem o telefone pertencia e entregá-lo de volta.

No dia seguinte eu acordei e realmente tinha esquecido do telefone. Só depois tentei descobrir seu dono. Eu verifiquei a Craigslist e então comecei a olhar para o celular em busca de pistas. Primeiro notei que a tela parecia ter uma resolução maior do que qualquer iPhone que eu já tinha visto, depois que a capa tinha peças de plástico/botões em lugares estranhos. Quando eu tirei a capa, vi um iPhone com a parte traseira plana, bordas planas e uma câmera frontal. Havia dois adesivos com códigos de barras na parte de trás e uma série de X em vez de um número de série. Naquele momento, eu estava muito curioso/animado, mas não tinha ideia do que eu tinha.

Para resumir a história, meu amigo Sage e eu decidimos que o celular era um produto da Apple e testamos o alcance de algo assim. Primeiro, Sage contatou a Apple para avisá-los que nós tínhamos ele e, depois de sermos ignorados, começamos a entrar em contato com diferentes blogs de tecnologia para ver se eles queriam olhar e conhecer pessoalmente o celular (por dinheiro). O pessoal do Gizmodo nos levou a sério, nós nos encontramos e eles acharam que o iPhone era real. Cerca de um mês depois da primeira reunião, o Gizmodo publicou o artigo vazando o celular. Há, obviamente, muito mais história, mas eu vou entrar em detalhes em minhas respostas. Raramente falo sobre esse tema com pessoas mas a minha consciência está limpa, eu superei a vergonha e a vida é muito curta para carregar a culpa que eu mesmo estava colocando em cima de mim por isso. Então foda-se, AMA (pergunte-me qualquer coisa).

Destacamos algumas das perguntas e respostas para vocês. O conteúdo, traduzido por nós, pode ser encontrado na página específica do Reddit.

PERGUNTA: Quanto dinheiro você conseguiu dessa história toda?

RESPOSTA: O Gizmodo disse que eles me dariam US$5.000 pela matéria, e mais US$3.000 depois que a apple confirmasse que o aparelho era real. Eles sabiam que não havia nenhuma maneira de eu ser capaz de pedir 3.000 dólares depois que a historia fosse ao ar, mas eu não sabia. Acabei tendo que contratar advogados caros e acabei gastando muito mais de US$5.000.

TRÉPLICA: Então o Gizmodo lhe enganou? Que canalhas! Passou pela sua cabeça ir atrás de empresas como a Samsung ou a HTC para ver se eles estavam interessandos em comprar o celular?

. . .

PERGUNTA: Como isso tudo afetou seu relacionamento com amigos e família?

RESPOSTA: Foi extremamente difícil para minha família, havia vans de imprensa na frente da minha casa e acabamos ficando em um hotel em East Bay por uma semana até eles saírem de lá. Meu nome saiu na mídia porque minha namorada na época fez um post no Facebook sobre isso. Eu pedi para ela deletar, mas a mídia a encontrou e ela não conseguiu lidar com todo o stress que se seguiu. Terminamos 3 meses depois daquilo.

. . .

PERGUNTA: O que você teria feito de forma diferente, olhando para trás agora?

RESPOSTA: Eu teria feito muito diferente olhando para trás agora, mas é difícil, para qualquer pessoa, saber como agir nessa situação – ainda mais para a versão de 21 anos de mim mesmo. O que você teria feito se você pensou que tinha um iPhone ainda não lançado em mãos?

. . .

PERGUNTA: Lembro-me que o Gizmodo colocou MUITO calor nisso, chamando muita atenção; o que você acha do site como um todo e como eles te trataram na época?

RESPOSTA: Na verdade, nada aconteceu com eles. Jason Chen teve sua porta arrombada durante uma batida policial, mas nenhuma acusação, criminal ou civil, foram arquivadas. Meu amigo e eu fomos os que pagamos por tudo. Da minha perspectiva, o Gizmodo se aproveitou de mim.

. . .

PERGUNTA: O que aconteceu no final de tudo?

RESPOSTA: Legalmente, eu fui multado em 125 dólares, tive que fazer 40 horas de serviço comunitário e um ano de liberdade condicional informal.

. . .

PERGUNTA: O que você bebeu naquela noite?

RESPOSTA: Muitas bombas de saquê com um dinamarquês. Dinarmaqueses podem beber muito.

. . .

PERGUNTA: Por que você não deixou o iPhone com a gerência do bar? Isso parece ser a coisa mais apropriada que você poderia ser feito. O seu dono certamente verificaria lá. As pessoas esquecem coisas em bares o tempo todo.

RESPOSTA: Sim, eu concordo com você, eu deveria ter feito isso! Mas eu só tinha 21 anos, estava bêbado e não pensei nisso na hora.

. . .

PERGUNTA: Algo aconteceu com o empregado que perdeu o celular?

RESPOSTA: Eu descobri há dois dias que ele foi demitido, mas depois recontratado. Eu sempre tive a impressão de que ele não foi demitido, mas em contar minha história para outro funcionário da Apple no domingo, ele me disse que ele foi demitido por causa disso. Eu realmente me senti mal quando ouvi isso.

. . .

PERGUNTA: É tão foda de ouvir de você. Foda-se, Gizmodo! Quando você viu e ligou o aparelho pela primeira vez, você viu o iOS inteiramente?

RESPOSTA: Sim, o iOS estava lá! Teclas básicas do iPhone com alguns aplicativos. Quando eu o pluguei em meu computador, ele pediu uma versão do iTunes que não existia e brickou (tornou-se inutilizável) por completo depois daquilo. Eu não sei porque ele brickou.

. . .

Conclusão: se a versão da história contada pelo Brian realmente foi imparcial, o Gizmodo é um portal aproveitador, agiu inadequadamente e manteve uma postura extremamente lamentável.

[via MacMagazine].

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.

  • Rodrigo

    Apple fez uma macumba acabou com a vida do menino por algum tempo

  • Bruno

    *AMA, ask me anything.
    Acho que não é everything, senao seria AME. hehe

    Boa a materia.

  • GGG
  • Jonatas

    NUM bar??? Que português é esse? Por favor, escrevam melhor os titulos evitando expressões idiomáticas. Acredito que EM um bar seria mais apropriado para um site como este.

  • Péssima tradução. Esperava mais de um site como esse.

  • Julio

    Colocar no Google tranlation e nem se deram ao trabalho de revisar, amadorismo chegou ai e parou….
    e por falar em parou, foi por essas e outras que parei de seguir o blog, entrei aqui hj por acaso depois de mais de 6 meses e olha q eu vinha todo dia, mais cansei dos erros amadores e do poxasaquismos berrante a uma marca que todos sabemos que ja nao esta com essa bola toda…. fui