Press "Enter" to skip to content

iOS 7: a revolução com base nas origens

7-ios

Design

Hoje, a Apple conquista um feito incrível: A revolução com base nas origens. O iOS 7 é familiar… mas é totalmente novo. Estamos APAIXONADOS!

Criar um sistema operacional do zero e deixar pra trás a facilidade do aparelho que usamos desde sempre era inviável. Ficar muito presa ao passado e mudar ícones e interfaces era mais inviável ainda. Queríamos algo novo, mas que continuasse sendo fácil usar. Queríamos algo revolucionário, mas que ao mesmo tempo que muda tudo, continue trazendo a mágica que o iOS tem desde sempre. E foi exatamente isso que a Apple nos deu no iOS 7.

Os elementos visuais e a filosofia de uso da mais nova versão do sistema operacional da Apple para smartphones e tablets foram refeitos do zero. Ao mesmo tempo que olhamos para o iOS e pensamos “isso continua sendo um iPhone”, também temos a ideia de que tudo mudou. A ideia do iOS ser o iOS e não ser o iOS ao mesmo tempo é paradoxal, mas foi a saída da Apple para não perder a personalidade que trabalhou desde 2007 e satisfazer seus usuários mais exigentes, que querem o melhor sistema operacional do mundo dentro de um smartphone. Missão cumprida.

ios-exemplo

Central de notificações, aplicativos e papel de parede. Este é o iOS – seguindo a mesma filosofia de três camadas que existe desde a versão cinco do sistema operacional.

Control Center e Notification Center

Sabe o SBSettigns, NCSettings e outras alternativas similares, implantadas a partir do jailbreak, aos atalhos de modo avião, Wi-Fi, brilho e outros que todo bom usuário do robôzinho verde tem? Esqueça-as. O Control Center lhe dá acesso à tudo o que você precisa dentro de um deslizar de dedos de baixo para cima.

control-center

A central de notificações ainda existe, e é acessível da mesma maneira que estamos acostumados desde o iOS 5: deslizando o dedo de cima para baixo.

notification-center

Mudanças óbvias em sua interface são notadas. A tela acima é criada a partir da lockscreen; na homescreen o calendário não ocuparia um espaço tão grande, já que isso iria de encontro com a praticidade do sistema.

Siri em português? Ainda não

siri

Seria maravilhoso ver a Siri, assistente virtual do iOS, funcionando em mais idiomas. Porque não o tão badalado tupiniquim – do Brasil –, um idioma que representa um enorme mercado da Apple? Ainda não. A Siri recebeu, junto com o resto do sistema, mudanças em sua interface, e ganhou mais vozes. Ficou também mais inteligente Mas ainda não aprendeu mais idiomas. Fica, mais uma vez, para uma próxima oportunidade

Aplicativos nativos

apps-nativos

Todos os aplicativos nativos foram refurmulados, e isso é inédito na história do iOS. De novo, o título desta matéria é justificado: a Apple, ao mudar todos os seus aplicativos de uma vez, força seus usuários a abrirem cada um deles de novo. Isso nos passa a sensação de que tudo mudou – mesmo que, por trás de todos os brilhos visuais, muitos dos aplicativos tenham as mesmas funções de sempre. Nossa fome por mudanças é saciada. Afinal, a ideia vem de Jobs: “Design não é apenas o que parece e o que se sente. Design é como funciona”.

Mudar o design dos aplicativos nativos representa muito mais do que mudar o design dos aplicativos nativos. Acredite em mim. 😉

Oops! Windows Phone?!

mensagens-ios7

Alguns traços novos da interface certamente lhe lembrarão o Windows Phone. Não se assuste: o iOS tem traços bastantes minimalistas e remover o brilho de balões do aplicativo Mensagens, por exemplo, é uma ótima solução para tornar o sistema visualmente mais agradável. É interessante ver que mais de uma grande empresa convergem em cima de um mesmo ponto no design: o minimalismo cada vez ganha mais espaço e está mais presente no nosso dia-a-dia. Quanto mais simples, mais agradável. Quanto mais agradável, melhor para nós.

Lockscreen

lockscreen

Super leve. A seta super lhe dá acesso às notificações; a inferior, aos atalhos descritos na matéria anteriormente. Finalmente, a Apple conseguiu fazer um excelente trabalho no seu papel de parede padrão do iOS. Merece aplausos por este ponto, também.

O simples é ainda mais simples: iTunes Radio

Ao mesmo que tempo que, para mim, separar o aplicativo de músicas e vídeos da ‘iTunes Store’ é desnecessário, a Apple melhorou algumas coisinhas que deveria ter melhorado desde sempre. É possível comprar músicas dentro do próprio app ‘Músicas’. Mas as novidades não param por aí: o iTunes Radio introduz um serviço à lá Pandora, só que gratuito no iOS.

O usuário que tem um aparelho de quinta geração pode tirar proveito do streaming de músicas ao vivo – e de graça – pelo iTunes Radio. Por lógica, você também ouvirá anuncios; o iTunes Radio não é de graça para a Apple. Usuários que assinam o iTunes Match se darão melhor: o iTunes Radio será completamente gratuito e sem anúncios pelo mesmo preço de US%24,99 anuais.

Hand-on

A equipe de desenvolvedores do blog aguarda, ansiosamente, pela liberação do sistema no portal de desenvolvedores da Apple, que encontra-se atualmente offline. Gravaremos vídeos, posteriormente, expressando nossas opiniões e primeiras impressões do iOS 7.

Vídeo promocional

Os vídeos promocionais da Apple são sempre maravilhosos. Este não foi diferente.

Outros recursos que merecem ser destacados

  • O iPhone ganhou o AirDrop, um sistema de compartilhamento de arquivos entre iPhones. O recurso já existe no Mac desde o o OS X Lion (Macs se “enxergam” e trocam arquivos entre eles);
  • O aplicativo de câmera ganhou filtros nativos;
  • O iPhone será protegido de roubos. Você pode bloquear o aparelho remotamente, e ele ficará completamente inutilizável;
  • O multitasking foi remodelado, e segue um estilo parecido com o webOS. As mudanças nele vão além do que podemos ver: a Apple garantiu uma melhor duração de bateria com menos consumo do multitasking. Veremos como isso funciona, na prática, em breve.

E você, o que achou do iOS 7? Amaremos – eu especialmente – ouvir sua opinião.