iPod School

iOS 5! Veja todas as funções! (Parte 1)

Guilherme WilliamGuilherme William

Nesse primeiro post sobre o iOS 5, postaremos todas as novas funções!

Todo mundo doido para saber as novidades do iOS 5 e apesar de serem mais de 200, a Apple só falou de 10. As 190 restantes são aqueles detalhes que só descobriremos testando mesmo e nesse post comentaremos principalmente as notificações, iMessage, Banca, Twitter, Câmera e Lembretes (sem tradução oficial ainda).

Muito em Breve, um post exclusivo de todas as funções sendo usadas pelo próprio Blog!

Primeiro vamos aos comentários básicos sobre a WWDC. Ela não foi o que eu esperava. Primeiro não tivemos um novo iPhone, segundo, o iOS foi liberado ontem mas para devs e como sempre fizeram, passará meses ainda em teste. Esse ano foi tudo diferente. Para quem não lembra, a Apple anuncia o novo iOS em abril e libera agora. Um novo iPhone agora e libera meses ou semanas depois. Porém tivemos iOS agora e iPhone? Ninguém sabe. Uns dizem final de ano mas acho que será em setembro, junto com os novos iPods. Porém, tudo pode mudar.

Voltando ao evento, quem já viu percebeu o quanto Steve Jobs estava fraco, debilitado? Sua voz estava calma, suave, quase parando. De recesso desde o começo do ano, ele só apareceu para acalmar os investidores na bolsa, ou vocês acham que ele gosta de aparecer? Detalhe, mesmo com sua aparição, o valor não subiu como das outras vezes. O problema? Cadê as novidades? Esse evento não teve. Foi tudo simples, nada de mais. O iCloud e iTunes Match não são novidades. Não foram anúncios que nos fazem ficar de boca aberta. O Lion já sabíamos quais eram e eles só ratificaram com exemplos. Já sobre o iOS tivemos poucas novidades bombásticas. As que chegaram foram ótimas, mas nada de extreme plus editon master fodation.

Notificações? Game Center? Mensagens? Isso é obrigatório! O detalhe é que o campo de distorção e a vontade de ver algo novo nos surpreende. Contudo, não nego que foi muito bem-vindo e está bem feito, mas nada que testes reais com todos os usuários não mude essa opinião.

Ao primeiro contato o que nos chama a atenção é a configuração. Agora poderemos através da Wi-Fi (quem não tiver não poderá usar) importar nossos dados e já ir usando o device. Para ver como isso é feito, veja o começo do vídeo.

 

O iOS passa a pedir ID e configurações do Find My iPhone, região, idioma e outros. Tudo muito simples e intuitivo. Depois vemos as duas springboards com os novos apps (imagem abaixo já personalizada).

De primeira percebemos que o iPod.app não existe mais. Foram divididos igual ao iPod touch e iPad em músicas e vídeos. Após isso percebe-se o Banca e Lembrete (nome não oficial mas traduzido). De resto está tudo do mesmo jeito.

Engraçado ver como apesar da mesma coisa, por trás ele esconde muitas funções. Igual a um gadget jailbroken. De repente você tem vários ícones na dock, puxa um SBSettings e por aí vai. Quem não conhece se assusta e acha o máximo.

Aproveitando, vai um off retrô a pedido de muitos leitores. Meu touch 2g superatual NOT:

 

Apesar de ter mais de 400 aplicativos, uso mais os de produtividade. Não estou jogando muito devido ao tempo, mas os velhos e bons tweaks para ajudar na sobrevivência como sempre não devem faltar.

Falando nisso, chegamos ao primeiro item das 10 novidades: notificações.

Poderemos escolher a forma como ela é feita: nada, banner ou modo antigo. Logicamente todos vão escolher o banner que é muito mais bonito e interessante.

De cara também você já percebe que os botões estão mais arredondados, mas isso é detalhe.

Para usufruir da novidade, basta colocar o dedo na status bar e arrastar para baixo. Todos os aplicativos que tenham push aparecerão e você pode escolher quais e quantos serão exibidos.

Vale lembrar que o nome dado é Notifications Center. Isso é um app e não um tweak. Nele poderão ser vistos também widgets do tempo e bolsa, mas que ao meu ver ainda ou não serão editáveis. Na lockscreen também poderemos ver as novidades sem desbloquear o aparelho. Na verdade desbloqueamos o ‘próprio app’ para ver.

Banca:

A iBookstore ganhou um up grande. Algo curioso e muito bonito foi implementado pois o app é uma folder. A partir dele podemos baixar revistas e jornais e se você quiser, o device baixa sozinho. É a típica mágica da Apple.

Você assina a Veja pelo iPad e uma nova edição foi lançada. Enquanto seu vizinho vai acordar e ir pegar na caixa dos correios, sua santidade acorda, pega seu café, se senta, liga o iPad e lá está. Só não tem cheirinho de revista nova.

Como já estamos acostumados, tudo é muito simples contudo, se aqui teremos revistas brasileiras aí a história é outra. :/

Lembretes:

Gostei muito dessa função e os devs de aplicativos parecidos como o famoso 2Do que se preparem. Nele poderemos guardar todos os lembretes, tarefas, notas e assuntos para outras datas as quais poderão receber alerta e até localização.

É bem simples mas não acho que substituirá os mais completos da App Store. Quem quer um simples, esse da Apple é perfeito, mas acho que continuarei com o 2Do mesmo.

Twitter:

A rede social mais badalada do momento que até atualizou seu site hoje para o português chegou oficialmente aos apps nativos. Sim. Nativos (Fotos, Safari, Mapas e YouTube). Se você estiver jogando e quiser tuitar (o Twitter traduziu para tweetar, então RIP tuitar, presente na minha vida desde meu primeiro login na rede) não é possível.

Para usar deveremos ir em ajustes e instalar o app oficial. Lógico que o Twitter não daria uma função extra de graça mas obviamente, onde diabos veríamos os tweets dos nossos seguidores? Essa nova função foi feita para aquele tweet rápido. Aconteceu algo? Puxa o device e boom! Usá-lo é bem simples e o design apple-like nos faz ter vontade de tweetar até mais. Três funções básicas estão presentes: link, foto e localização. Resta saber se o @ dos usuários será implementado pois fará falta.

Safari:

Pelo visto meus desejos não foram atendidos. Nada de navegação privada por enquanto.

Uma mudança perceptível foram as abas. Enquanto pedi para que no iPhone e touch mostrassem todas em uma, a Apple mudou para uma barra no iPad e a nova função reader no qual retira o site em si deixando apenas texto e imagem.

Além disso poderemos ler off-line salvando previamente. No touch e iPhone as coisas continuaram a mesma mas o reader também foi inserido.

Câmera:

Finalmente não precisaremos mais ir a apps de terceiros para editar uma foto. Após tirar uma que agora pode ser pelo botão de volume e com um atalho na lockscreen bastando duplo clique no home, opções de rotação, cor, redução de olhos vermelhos e cortar foram adicionados.

A edição é feita em fotos.app e sem dúvida uma função muito bem-vinda. Algo que me chamou a atenção foi os olhos vermelhos. Esperava qualquer coisa menos essa.

Mail:

Uso e abuso do Mail e para mim as novidades foram ótimas, principalmente para quem tem iPad. A imagem abaixo explica.

Quem digitava pelo tablet sabia que a experiência não era muito boa e foi incorporado uma forma de dividir o teclado bastando separá-lo ou subir. Opção de negrito, itálico, sublinhado e dicionário no iOS (geral) também foram incorporados.

No nosso vídeo vimos que o Hotmail foi inserido e como o MobileMe morreu, a opção iCoud já aparece.

Espelhamento via Wi-Fi:

Infelizmente a novidade é só para quem tem Apple TV. Antes era necessário um cabo mas agora basta clicar no home duas vezes e ativar. Tudo o que está no iPad 2 mostra na TV que pode ser em FullHD.

Game Center:

As novidades nele não foram muito interessantes no meu ponto de vista pois nem uso muito a rede. Agora poderemos ver amigos de amigos e sua foto. Como a Apple não é besta, colocou opção para comprarmos o jogo. Algo que deve ser mudado é não sei se fizeram são os convites. Já recebi muitos de games que não possuo e isso não deveria ocorrer. Pelo próprio deveríamos enviar mensagens avisando que não estamos disponíveis ou ocupado ou on, enfim. Ainda falta muito para o Game Center ser bom. Hoje ele é razoável.

Outra função já existente na própria App Store, chamada Genius App, mas que chegou como novidade são as recomendações de apps. Nada mais é que a Apple pedindo para você comprar, comprar e comprar.

iMessage:

Com 200 milhões de usuários nada melhor que uma comunicação instantânea entre todos e de graça. Por um novo app em touchs e iPads mas no mesmo em iPhones, poderemos enviar foto, vídeo e texto com um simples toque.

O processo é bem simples e você sabe quando estamos usando-o se o iMessage aparecer. Para enviar deve colocar o e-mail do usuário e o aplicativo mostra se a pessoa já leu ou está digitando. Com a ajuda do FaceTime, problema de comunicação não mais ocorrerá e outros apps ficarão de lado, contudo, um WhatsApp que envia também para outras plataformas não é de se jogar fora.

PC Free:

Notícia boa mas só para quem tem Wi-Fi com uma boa velocidade de internet. É igual ao primeiro setup: tudo pelo ar. Podendo configurar em ajustes, tudo pode ser transferido do iTunes aos gadgets sem o cabo.

Apesar de útil, nada oferece melhor estabilidade e rapidez que o cabo. Pelo ar poderemos mexer no device, já com o cabo não. No entanto, teoricamente a novidade nada nova, transmite apps, músicas, vídeos, fotos e tudo o que quiser. Quem gosta de portabilidade será usual no seu dia a dia.

As atualizações, extremamente chatas pelo tamanho, agora podem ser feitas pelo próprio device e com o tamanho apenas da novidade. Ganhamos muito tempo com isso mas espero que seja estável e bem feito o processo.

De tudo um pouco:

Você não acharia que traríamos as 190 features restantes né? Quem dera! São muitas que só serão descobertas com o tempo. Uns detalhes já conseguidos é a venda de ringtones pela própria Apple, gestos multitoque no iPad, novo player de música, Mail off-line melhorado, emoji emoticons, mapas alternativos, melhorias na qualidade do FaceTime, falar a seleção de texto, trocar nome do device em ajustes e tantos outros.

 

iCloud:

Esse é o mais novo tudo em um da Apple e não falo do iMac. Sendo de graça, podemos sincronizar todas as nossas mídias em todos os devices automagicamente sem precisar mexer em nada. É automático e instanâneo. Você baixou um app, ele vai sozinho pro seu iPad. Se você tirou uma foto, ela vai sozinha pro seu touch ou MacBook. Estão incluído: foto, contatos, e-mail, calendário, iTunes, App Store, documentos iWork, iBooks e backup.

A configuração é feita com sua Apple ID de sempre e foi disponibilizado 5GB, porém desses contam apenas documentos e arquivos. Músicas, apps e vídeos da iTunes Store não contam.

O serviço é muito bom quando estamos viajando porém, em casa o assunto é outro. Vale lembrar que haja banda para tantos dados. Na minha humilde residência com uma internet de 600KBps vai ser impossível usar. A sincronização entre dispositivos está limitada a 10 aparelhos.

Sendo bem simples no modo geral, a única preocupação que deve ter é qual conta usar e o que você vai colocar nela. A minha mesmo vai ser a americana. Dos 400 apps que tenho, 99,7% são delas e seria imprudência usar a brasileira. Não serviria de nada. Também deve-se tomar cuidado se você compartilha conta com sua família. Deu aquela saidinha e tirou altas fotos? Se estiver ativado sua mulher ou sua filha que tem um iPad ou touch, receberão tudinho, na hora!

iTunes Match:

Vendo o vídeo percebi o fail dado por Jobs. Depois de anunciar o iCloud ele disse um one more thing, mas usual e não o SEU one more thing (quando diz isso vem uma supermegamaster novidade). Não foi à toa que as letras nem apareceram no telão. O iTunes Match é o iTunes na nuvem (extensão do iCloud) e permite que todas as nossas músicas sejam baixadas/guardadas/ouvidas por qualquer aparelho. Um ponto curioso é a sua forma de pegá-las. Como a Apple sabe que você não comprou todas (oficialmente só funciona com as compradas, por isso fizeram esse serviço), basta pagar $25 por ano que ela analisará o que você tem, convertendo para uma oficial em ótima qualidade AAC de 256kbps e sem DRM.

Não é inovador porque outras já possuem contudo, isso de transformar tudo em legal é bem bacana. Entretanto, para quem tem poucas músicas não vale a pena e para quem tem muitas, será que vale?

Só sei que para mim não serviria pois o que escutei ano passado não escuto mais hoje já que apago tudo (é. Às vezes me arrependo). Tem gente que guarda com uma biblioteca gigantesca mas isso não faz meu tipo. Aí vai de cada um. E se você não quiser pagar ano que vem mais $25? Fica a dúvida.

Outro detalhe que devemos analisar é: e o Brasil que não tem iTunes, como faz? Rumores indicam que chegará lá pro final do ano mas aí o tempo dirá.

O Blog MundoiTouch já esta com o iOS 5 em seu iPhone, iPad e Apple TV. Em breve imagens exclusivas!

O iOS 5 funciona em todos de 3º e 4º geração além dos iPads.

 

Veja também o Blog [email protected]