iPod School

Google e Amazon VS iTunes.

Rafael F MarquesRafael F Marques

 

O mundo globalizado é fato real, a Internet é outro produto criado pelo homem com a finalidade de unir todos os povos. Daí porque se pode afirmar sem receio de erro que tudo é cópia, nada é original pelo menos na concepção moderna. (tio Bill que o diga)

Um exemplo disso é o Google que começou a testar o Google Music internamente, serviço que pretende lançar a gigante busca na era da música digital. Assim como a Apple, a empresa quer criar uma loja digital, onde os usuários poderão baixar suas músicas e ouvi-las; além disso, o Google também parece determinado a lançar uma nuvem de streaming para ouvir todas as faixas através de uma ligação à Internet, é claro, pagando um preço reduzido.

 

Mas como disse nada se cria,tudo se copia, a Google pretende tirar mercado de ambos lados iTunes e GrooveShark, empresa que desde 2007 disponibiliza aos seus clientes o serviço de steaming de música e o iTunes que em 22/02/2011 alcançou seu dez bilionésimo download de música ,combinando tudo em um produto só o Google Music!

 

Mas, o ingresso de outra grande empresa a Amazon, que lançou nesta terça-feira (29/03/2011) o seu serviço de streaming de música batizada Cloud Player acirraria ainda mais o mercado, a ferramenta da Amazon que permitirá os usuários da loja virtual fazer o upload de arquivos .mp3 para os servidores da empresa e reproduzi-los em um computador ou celular com sistema operacional Android, trazaendo um novo fôlego ao mercado, que no ano passado estagnou-se quando a segunda onda de challengers iTunes começou a desaparecer. ( Imeem, Lala , SpiralFrog, Ruckus, o Project Playlist, MySpace Music, Zune, AOL Music, Urge e Yahoo Music ) todos cairam no esquecimento ou irrelevância, pois sofreram na combinação maravilhosa de software, hardware e loja on-line da Apple.

 

Bem sabemos que o Google é uma das empresas de publicidade mais poderosa de todos os tempos, que poderá também combinar um serviço de música digital com hardware popular (telefones com Android), e não devemos nos esquecer que o Google já tem algum sucesso na música digital através dos vídeos do YouTube, que geram acessos gratuitos para os espectadores tornando-se uma maneira popular e barata para descobrir novas músicas,astros e divulga-los.

 

Contra tal força dos concorrentes ao iTunes, bem sabemos que a Apple não ficaria parada, desde o ano passado a Apple vem trabalhando na construção de um Data Center em Maiden,Carolina do Norte (EUA), com esta maravilhosa notícia esperamos o serviço de streaming de música, vídeo da apple, e sonhamos com Mobile me de graça.

 

 

 

 

Com toda essa batalha quem tem a ganhar somos nós consumidores finais! 😉

 

De vários objetivos que são possivéis na vida, escolhi três: Dinheiro,carreira e prestígio…NÃO!!! escolhi Simplicidade,benignidade e verdade. Quem sabe isso possa ser a minha única qualidade, sendo todo o resto defeito…

Anne Baia.

 

 

 

24anos, estudante de Ciência da Computação/Cisco CCNA & CCNP. Apaixonei-me pelo mundo Apple ao ler sobre Steve Jobs sem ter algum contato com seus produtos. Meus lindos iGadgets são: iPod touch 2ªGeração, Macbook White (2010), iPod 30gb 5ª Geração, iWatch Silver 8Gb e iPad 3G 64gb. Séries, games e filmes estão no topo dos meus hobbies. Siga-me no Twitter em: @R_Friederichs. Meu Skype é: Srcalliux.

  • Matheus

    Nossa, seria sonhar muito alto isso tudo de graça!

    Mas so uma pergunta, quando vc faal streaming de graça siginfica que baixar musicas pelo itunes eria de graça ?

    • Apenas o Mobile me seria de graça "assim esperamos" o Streaming de video e música terão um preço menor em relação ao download.

  • Vejjeta

    Muito bom o texto. E google eh google no aguardo.

  • Junior

    Sem querer trollar, mas, Rafael, você precisa aprender a utilizar a vírgula, o ponto e o hífen. Em partes do artigo eu cheguei a perder o fôlego por não ter vírgulas. Espero não ser sensurado – bloqueando os meus comentários – novamente, esses editores do iPod School não aguentam uma crítica. Mas não tem problema: basta apagar os cookies.

    • Isto só ajuda !! Muito Obrigado… pela dica!

      • Junior

        Fico feliz por você perceber que se trata de uma crítica construtiva. Tenho certeza de que você aprenderá com os seus erros.

  • JanjaBoy

    Rafael, muito bom.

    Mas, acho que onde você escreveu "….que em 22/02/2011 alcançou seu dez bilionésimo downloads de música ,combinando…."

    Seria melhor "décimo bilionésimo" e "download" não "downloads"

    E concordo que TUDO é cópia, mas, você diz "Daí porque se pode afirmar sem receio de erro que tudo é cópia, nada é original pelo menos na concepção moderna. (tio Bill que o diga)" E eu te falo que se trocar o "tio Bill por tio Steve Jobs" também estará certo.

    Pergunta para o pessoal da Parc (the Palo Alto Research Center) 😉

  • Hahaha!!! Eita! vamos lá! dez bilionésimo de download há divergências em relação a escrita, e downloads foi com um "s" msm… e qdo me referi a tio bill foi em relação a cópia marota que ele fez do mac e logo mais tarde tbem ao iPod com o Zune… 🙂

    • JanjaBoy

      Mas não esqueça que o Mac é também uma cópia do Xerox. O sistema ainda hoje usa o conceito de escritório virtual. A Xerox tinha desenvolvido um sistema para escritório que era o "target" deles.

      No fundo, Jobs e Bill ROUBARAM a ideia da Xerox, ou não?

      Se "dez bilionésimo" não está errado, está cacófato, isso está.

      E o que aconteceu foi um único download de número 10.000.000.000, e não "downloads" de número 10.000.000.000. 😉