Press "Enter" to skip to content

Para ex-CEO da Apple, comando de Tim Cook é brilhante; ele não “tenta ser Steve Jobs”

Com a frase “Você quer passar o resto da sua vida vendendo água com açúcar ou quer uma chance de mudar o mundo?”, Steve Jobs convenceu John Sculley, um homem que ele achava que era muito talentoso para fazer parte da equipe de executivos da Apple, a abandonar seu cargo de presidente da Pepsi e trabalhar em uma das empresas mais revolucionárias do mundo. Deu certo, mas Jobs não podia imaginar que o homem que ele contratava, naquele momento, seria a peça-chave responsável por causar a sua demissão, posteriormente.

steve_jobs_sculley

Sculley esteve na Apple por dez anos (1983–1993). Em 1985, Steve estava fora, e a maçã mordida, liderada na maior parte deste período por John Sculley, passou por obscuros momentos… Até que a Apple, indo de mal à pior, comprou a NeXT, a empresa que Jobs fundou depois de ser demitido da Apple. Foi uma das maiores revoluções internas que ocorreu dentro da empresa: Steve Jobs voltou, e trouxe com ele, juntamente de outras pessoas, Scott Forstall. Jobs levou a empresa, em pouco tempo, do irrefragável fracasso ao sucesso.

Hoje, John Sculley, mesmo fora da Apple, opina sobre o comando de Tim Cook. Sua opinião, além de interessante, é super válida, e dirigida aos que acham que a Apple não inova mais.

Acredito que Cook está fazendo um trabalho formidável. Ele não tenta ser Steve Jobs; apenas uma única pessoa poderia ser Steve Jobs, e ela era o próprio Steve. Steve poderia dar grandes saltos criativos. O que o Tim está fazendo é dar continuidade à filosofia da Apple de manter o compromisso e a qualidade de seus produtos, e com um grande estilo. Acho que as pessoas estão tornando da Apple um alvo de maledicência, quando ela continua se mostrando uma ótima empresa que faz ótimos produtos.

apples-tim-cook-keynote

E você, o que acha? Qual é a real situação da Apple? O comandado de Tim Cook é promissor ou Steve continua sendo inigualável?

[via ZDNet]