iPod School

[Curiosidade] Você sabia que é graças ao vexame dos Mapas que você pode testar versões betas?

Lucas PedrosaLucas Pedrosa

Em 2012, a Apple trouxe ao mundo o iOS 6 que foi o úlltimo software mobile da maçã que trouxe o skeumorfismo. Mas junto dele algumas medidas adotadas pela empresa foi a retirada dos aplicativos nativos do Google no iOS.

Uma das características mais marcantes do primeiro iPhone lançado em 2007 foi o fato do Google Maps já vir instalado nativamente no sistema, pois antes só estava disponível para computadores. Claro que na época já existiam os aparelhos GPS para saber sua posição e lhe orientar, porém nada mais prático e intuitivo que usar o recurso no iPhone e a parceria durou anos mas começou a deteriorar com o Android que Steve Jobs falava ser uma cópia sem escrúpulos do iOS. Com isso a Apple decidiu se afastar cada vez mais da gigante de Mountain View e no iOS 6 a “festa acabou”. A questão é que a separação adotada pela maçã não foi gradual e sim de certa forma brusca pois além de retirar o aplicativo nativo do YouTube a Apple decidiu montar um sistema de Mapas do zero e eliminou completamente a opção do concorrente no sistema (que só veio a surgir pelo Google algum tempo depois na App Store).

É claro que como qualquer coisa feita com pressa o sistema de Mapas da Apple não deu certo e surgiu ao mundo com diversos problemas: pontes pareciam imersas nos rios, hospitais foram localizados em endereços que pertenciam a centros comerciais, pistas de pouso eram confundidas com estradas, entre vários outros erros. É claro que a polêmica poderia desmotivar a Apple mas teve o efeito oposto e dessa forma foram implantadas diversas mudanças que entre elas foi a disponibilização de um programa beta público para os seus principais sistemas (iOS e o macOS) como falou Eddy Cue (vice-presidente sênior de softwares e serviços para internet):

“Estas coisas significam muito para nós pois trabalhamos duro; portanto, ficamos envergonhados. Nós tínhamos subestimado completamente o produto e sua complexidade. Fizemos mudanças significativas em todos os nossos processos de desenvolvimento por causa disso. Para todos nós que vivemos em Cupertino, os mapas eram muito bons. Certo? Então, [o problema] não era óbvio para nós. Nós nunca fomos capazes de levá-lo a um grande número de usuários para obter esse feedback. Agora nós podemos. A razão pela qual você, como cliente, é capaz de testar o iOS é por causa do Mapas. “

O mundo da tecnologia se “atualiza” a cada dia e a empresa tem a obrigação de seguir esta tendência, mas como na internet todo mundo tem opinião para tudo e por causa das pequenas mudanças que a Apple está implantando em seus produtos muitos “críticos” (que muitas vezes só fazem isso para render acesso aos seus respectivos sites) dizem que a Apple está em declínio e não é como era antes (época de Steve Jobs) e Tim Cook (CEO) falou nessa mesma entrevista sobre o assunto.

“A Apple está cometendo mais erros do que costumava? Eu não tenho como monitorar isso. Nós nunca dissemos que somos perfeitos, mas é o que procuramos ser. Contudo, às vezes, não é o que conseguimos. A coisa mais importante é se perguntar: você tem coragem de admitir que está errado? E você muda? A coisa mais importante para mim, como um CEO, é que mantenhamos a coragem.”

O provérbio “Não há um mal que não traga um bem” parece ser perfeito para esse caso, graças ao vexame cometido em 2012 a Apple está mais aberta ao usuário e percebemos isso quando a maçã implantou as extensões, os teclados de terceiros e futuramente no iOS 10 a Siri começará a funcionar em aplicativos da App Store.

O programa beta está disponível para qualquer usuário que queira ajudar e testar os principais sistemas operacionais da maçã antes de seu lançamento para o público final  através deste link.

 

Sou um estudante fascinado por séries, filmes e livros porém apaixonado pela Apple desde 2011 e minha meta é sempre aprender mais. Se quiser entrar em contato comigo basta enviar um e-mail para [email protected]