Press "Enter" to skip to content

Comprar ou não o chip da Gevey para desbloquear o iPhone 4?

Muitos usuários, assim como eu, possuem um iPhone 4 bloqueado pelo fato dele ser comprado no exterior. Se você comprou seu iPhone em uma operadora brasileira, é seu direito exigir o desbloqueio. Mas se o aparelho é importado de um país que vende o iPhone bloqueado (nos EUA, por exemplo), daí você tem um grande problema. Nos Estados Unidos, mesmo sem comprar o iPhone com o plano da AT&T, o aparelho vem bloqueado. Sendo assim, é impossível usá-lo com as operadoras brasileiras.

Na baseband antiga 01.59.00, o processo de desbloqueio para uso do celular em qualquer operadora pode ser feito gratuitamente via software. Clique aqui para saber como. Mas se sua baseband for qualquer outra: 1.59, 2.10, 3.10.1, 4.10 ou 4.10.1, daí temos que partir para o método alternativo: comprar um chip de desbloqueio. A Gevey possui um chip, que está à venda por 65 dólares, que fazesse papel. Além de funcionar em todas as baseband recentes, o chip também funciona em todas versões do iOS – incluindo o iOS 4.3.1.

 

A equipe do Dev Team, responsável pelas mais eficientes soluções de desbloqueio por software gratuitas, teve um avanço significativo recentemente. O avanço trata-se sobre a exploração de falhas pelo NCK (leia mais aqui). O ponto é que o Dev Team não está apenas focado no desbloqueio do iPhone 4: a equipe também está focada no jailbreak do iPad 2 e no jailbreak do iOS 4.3.1. Por estes motivos, se me perguntarem um prazo mínimo para o desbloqueio via software ser lançado, arrisco 4 meses, no mínimo. Claro que posso estar completamente enganado, mas é meu palpite. Comente os seus pela seção dos comentários, se discordar.

É aí que entra a opção do chip Gevey, que cuida do trabalho pesado. Há poucos dias, resolvi pagar os 74 dólares (65 + $9.99 de frete). O chip já foi enviado para mim, mas ainda não chegou. A solução é arriscada, e não sei nem mesmo se o chip funcionará no Brasil. Abaixo analisarei 3 pontos. A questão do processo ser legal quanto à questão judiciária ou não, as consequências negativas e a dúvida final: comprar agora ou não?

1- O processo é legal?

Ilegaldade é uma questão séria. Pelo fato de você ter que discar para o número 112 (número de emergência internacional), segundo o Dev Team, você estará congestionando as linhas de emergência de seu país. Segundo o hacker MuscleNerd, você estaria ligando para a linha de emergência e desligando, logo em seguida. A equipe desenvolvedora do chip já conta outra história. Segundo eles, você precisa ligar para o número por apenas 2 segundos, e isso não dá tempo da ligação ser completada. Sendo assim, a linha de emergência nem mesmo é acionada. Acreditar ou não fica ao seu critério.

2- O método traz consequências negativas?

MuscleNerd, da Dev Team, pegou pesado com o desbloqueio com o chip. Segundo ele, além de sua operadora poderr banir o número de sua conta, você pode perder seu celular para sempre, com o banimento do IMEI. Esse foi meu maior medo. Enviei um e-mail para a ApplenBerry pedindo detalhes sobre o banimento de IMEI, perguntei se era possível. A resposta foi simples e ótima:

“Prezado consumidor. Seu IMEI não será banido ;)”

Ainda não muito convencido, elogiei o trabalho da equipe e expliquei o caso de vários aparelhos MPX da China que não são homologados pela ANATEL e chegam ao Brasil, tendo seus números IMEI bloqueados. Perguntei se eles estavam absolutamente certos de que o processo era seguro. Mais uma vez, a resposta da equipe foi positiva. Segue a resposta abaixo, traduzida do inglês para português.

“É IMPOSSÍVEL que sua operadora detecte o Gevey a partir do momento que você seguir todas as nossas instruções. Muito obrigado por comprar conosco e pelas suas “palavras de ouro” (elogios).”

Depois dessa resposta, fiquei bem confiante sobre o funcionamento do chip.

3- Comprar JÁ ou ainda não?

Só compre se você estiver desesperado. Se não, espere meu relato por meio de um próximo post aqui no Blog. Assim que o meu chegar, daqui uma ou duas semanas, acredito, reportarei aqui no Blog, por meio de outro post, se o método funciona bem, daí sim você poderá chegar a uma conclusão final. O autor Gustavo Gusmão, do Blog, também comprou um. Se ele receber primeiro, certamente será ele quem fará o post com a análise. 😉