iPod School

Como a Apple empurrou o Apple Watch aos usuários do iPhone

André BazagliaAndré Bazaglia

A publicidade do Apple Watch invadiu os iPhones com a chegada do iOS 8.2. O que a Apple fez foi bastante impactante: adicionou o aplicativo “Apple Watch” a todos os aparelhos sem autorização prévia do usuário. Como sempre, seguindo uma linha de design bastante admirável a ponto da inclusão do ícone não causar desconforto no usuário, o app no mínimo chama a atenção do usuário: é como uma propaganda que aguarda para ser tocada. Dentro do app, exatamente da opção de “Iniciar Emparelhamento” — a opção principal –, há ainda um hyperlink: “Mais informações sobre o Apple Watch”. É por ele que a Apple tem a oportunidade de convencer o usuário a comprar o seu produto.

apple-watch-home

Por mais que a iniciativa de tornar o Apple Watch um recurso padrão e nativo no sistema facilite a configuração do Watch por seus proprietários — não há, por exemplo, a necessidade de baixar um app externo da App Store, e isso torna a experiência mais fácil ainda (é só comprar e usar). No entanto, inflar a tela inicial com apps — não só o Watch, mas também outros, de maneira geral –, é um pouco ruim em algumas situações.

O Android já resolveu esse problema permitindo que o usuário liste apenas os apps que ele deseja em sua tela inicial, com um atalho rápido à exibição de todos os apps. Mas quando se trata do iOS, bem, há três caminhos para resolver o problema. Dois dependem de você, e um depende da Apple.

Dica #1: Restrições

O Safari, a câmera, o Facetime e outros apps podem ser ocultados por completo do iOS. Em Ajustes > Geral > Restrições, você pode desativar alguns apps e/ou serviços que não deseja usar no aparelho. Quando eles são desativados, seus respectivos ícones são ocultados da tela inicial do seu sistema. No entanto, não é possível restringir todos os apps: na verdade, não é possível restringir quase nenhum app. A Apple ainda trabalha com esse recurso de forma bastante limitada.

Dica #2: Pastas

Criar uma pasta dentro do iOS e colocar apps da Apple que você não usa ou que usa pouco dentro dela é uma boa solução para reduzir o espaço usado pela sua tela inicial. Isso pode te garantir menos tempo procurando por apps e mais tempo os usando.

newsstand

Proposta para a Apple: esconder ícones por padrão

A Apple poderia simplesmente implementar um recurso que seria de utilidade de muitos usuários, não há dúvidas: ocultar ícones indesejados da tela inicial. Veja: o recurso “Restrições” é capaz de ocultar alguns apps, por que não expandir isso ao resto do sistema? Quem sabe essa não seja uma das novidades do iOS 9. Até lá, você será obrigado a ter o ícone do Apple Watch na home screen, mesmo que não pretenda comprar um.

Programador, blogueiro, estudante de Engenharia de Computação. Em busca de deixar sua marquinha no universo.

  • Joao Paulo

    Apple watch ,na minha opinião,é outro produto que vai para limbo .
    Caro e inútil.

    • Concordo sobre o preço alto. Ele oferece mais que a concorrência, mas custa muito.

      Espero que a Apple refine seu processo de fabricação a fim de barateá-lo em uma próxima geração. A Apple TV caiu de $99 para $69 no último evento, e os iPhones antigos têm cada vez mais seus preços reduzidos quando novas gerações são lançadas (o iPhone 4s, o modelo mais antigo do iPhone à venda, custa R$989 na Apple Store Online à vista). A tecnologia evolui rápido e baratear custos de produção é uma luta constante das empresas. Por isso sigo esperançoso que a Apple achará um bom caminho para balancear preço e funcionalidades do Apple Watch.

      Grande abraço e vale pelo comentário 😉

  • Alan Freitas

    Sempre esbarraremos no imposto alto que pagamos e no preço do dólar que ultimamente está absurdo… Não vejo o Apple Watch fazendo o gosto da galera tão cedo no Brasil. Quem tiver condição, vai comprar sem olhar pra trás. Opinião – Não digo que seja de todo inútil. Utilidades se criam para deixa-lo atraente e util. E quem tem o poder aquisitivo para comprar vai usufruir dele. Enquanto gadget, eu não vejo como ele possa ter trazido alguma mudança na forma como nos relacionamos com o mundo, como o iPhone fez. É mais um gadget que vai ficar na tomada a noite toda.

    • Também não o vejo fazendo o gosto da galera tão cedo por aqui. Hahaha. Como eu já citei no comentário de cima, acho que a segunda geração terá muito mais a acrescentar. Você também chegou num ponto bom: ele não faz nada que o iPhone não já faça. É mais uma comodidade de não tirar o iPhone do bolso do que um extensor de recursos. O lado ruim é que ao ser assaltado você perderia os dois de uma vez. Definitivamente, pra mim o Watch + Brasil ainda não combinam hahahaha.

      Forte abraço, Alan!