Press "Enter" to skip to content

Com o Xbox One e PS4, dispositivos móveis ainda têm espaço no mercado de games?

xbox-one

Primeiro o Playstation 4, depois o Xbox One. As duas maiores fabricantes de videogames do planeta, Sony e Microsoft, anunciaram a mais nova geração dos seus populares consoles. Já que os grandes smartphones de hoje seguem um padrão similar – com variações no hardware e no tamanho da tela, mas nada muito significativo –, usaremos o smartphone da Apple para concretizar uma comparação dos consoles fixos com os dispositivos móveis. O iPhone representará um dispotivo móvel e o Xbox One e o Playstation 4 representarão videogames não-portáteis.

Hardware

Playstation 4 Xbox One iPhone 5
Lançamento 2013 2013 2012
Processador AMD Jaguar: 8 núcleos de 1.6GHz AMD Jaguar: 8 núcleos de 1.6GHz A6: 1.3 GHz dual-core
Cache L2 2X2MB 2X2MB 1MB
Memória RAM 8GB GDDR5 8GB DDR3 1GB DDR2
GPU AMD Radeon AMD Radeon PowerVR SGX 543MP3: 3 núcleos
Armazenamento em disco Desconhecido (expansível) 500GB HDD (expansível) Máximo: 64GB
Resolução Full HD (1080p) Full HD (1080p) 1136 x 640
Multiplayer online Playstation Network (PSN) Xbox Live Game Center

A tabela que criei mostra de maneira bastante clara a desvantagem inicial do iPhone com a barreira física criada pelo hardware do seu aparelho. Rechear o iPhone com um hardware similar dos grandes consoles é possível, mas inviável por dois motivos. Primeiramente, além de, na situação hipotética de um iPhone com um hardware monstruoso ser desenvolvido, ele seria tão grande quanto os enormes celulares-tablets da Samsung e mais grosso do que um tijolo. Em segundo lugar, a durabilidade de sua bateria seria curta. Isso é válido para a tecnologia usada pelas empresas hoje, em 2013.

Controles

xbox-ps4

O controle do PS4 tem touchpad frontal, sensor de movimentos e botões de opções e compartilhamento de conteúdo. O controle do Xbox traz o mesmo conforto de sempre combinado com um design muito mais elegante – pelo menos na minha opinião – e a correção do inaceitável problema do mal-contato da bateria que só a Microsoft conseguiu a proeza de mantê-lo por tanto tempo. O clássico padrão é o mesmo que conhecemos desde sempre: do lado direito, quatro botões frontais, dois botões traseiros e um analógico; do lado esquerdo, um analógico, quatro setas e dois botões traseiros; no centro, alguns botões que variam de acordo com o console.

Levando a situação para o iPhone, não há um controle físico no smartphone da Apple. Isso significa que devemos usar gestos touchscreen na inevitável situação dos nossos dedos tamparem a tela. Muitos botões exigem muitos dedos em cima da tela, e o espaço que já é pequeno se torna menor ainda quando o desenvolvedor de um game exagera na aplicação de botões. A jogabilidade sempre é, nesses casos, péssima. Além disso, a imprecisão se torna um problema quando os botões estão muito grudados, e ao invés de direcionar a atenção para o game, o usuário se preocupa em apertar os botões corretos.

Controles vendidos como acessórios existem no mercado. Alguns são excelentes e tornam a jogabilidade interessante, mas eles não fazem parte do celular. Ignoremos-os, portanto.

Multiplayer

O Game Center é pessimamente mal elaborado, e a Google apenas agora está desenvolvendo a Google Play Games Service. Desenvolvedores para Android certamente demorarão para adaptar seus apps para a rede social de jogos. Além disso, seu potencial é uma incógnita.

Já a Xbox Live e a Playstation Network colaboram para uma experiência incrível para o usuário. Pena que a Xbox Live é paga, mas ela, ao contrário do Game Center, não nos deixa a desejar em recursos e interatividade.

Onde entram o PSP Go e o Wii U?

psp-go-games

O PSP Go e o Wii U combinam portabilidade com uma variedade de jogos interessante e controles mais adequados. Para alguns jogos a ideia funciona bem, mas na minha opinião, a tentativa de criar um intermédio entre o fixo e o portátil baseando-se integralmente em um console robusto não consegue atender às necessidades de nenhum dos lados. Devemos optar: ou um jogo mais bem elaborado em uma televisão ou um jogo casual (mais simples) em um aparelho portátil. Claro que essa é minha opinião, e pode ser diferente da sua. Exponha suas ideias por meio dos comentários dessa matéria.

Conclusão

Apesar do hardware inferior e dos controles limitados, o iPhone, o iPod touch e o iPad, ao lado de outros modelos de smartphones e tablets, têm sim espaço no mercado de games. O jogador hardcore não deixará seu console de lado nunca, mas dentro do mercado de jogos casuais, a jogabilidade no iPhone é excelente. Aliás, isso é algo que não deve mudar no mercado de games nunca: enquanto estamos numa fila de um banco, não queremos ter que prestar atenção máxima em varios botões e vários elementos que recheiam a tela. Jogos casuais nessa situação, à lá Angry Birds, Tiny Wings, Subway Surfers e Temple Run, caem bem. Tudo tem seu público-alvo, sempre.