Press "Enter" to skip to content

App Store, loja virtual da Apple, completa hoje três anos de existência

Dia 9 de janeiro de 2007. Este foi um dos dias mais revolucionários no mundo da tecnologia, pois a partir daquele momento o iPhone chegou ao mundo, da Apple para o resto de nós. O aparelho era extremamente pobre, eram apenas os aplicativos nativos e nada mais: SMS, calendário, fotos, câmera, YouTube, ações, mapas, tempo, relógio, calculadora, notas e ajustes, além dos ícones do telefone, e-mail, navegador (Safari) e o clássico ícone do iPod. Nada mais era possível, e o iPhone apenas tinha uma página de aplicativos: catorze ícones na tela mais quatro na dock, totalizavam dezoito no total. O sistema operacional da época era tão precário (o primeiro iPhone OS) que nem mesmo era possível mover os ícones de posição.

Os hackers, com sua criatividade superior ao pensamento limitado da Apple no momento, criaram o aplicativo Installer. Por ele, era possível instalar qualquer outro aplicativo de terceiro no iPhone de maneira simples: acessando o site www.jailbreakme.com. Era o chamado processo de jailbreak.

Em 11 de julho de 2008, Steve Jobs e sua equipe conseguiu colocar em prática o que Steve mais gosta de fazer: roubar ideias (roubar, literalmente, e não copiar). A Apple anunciava a segunda grande atualização de software para o iPhone e para o iPod touch, o iPhone OS 2.0 – como era conhecido na época. A novidade era um novo ícone azul na tela do aparelho: App Store.

Quem diria que roubar a ideia que o Installer trazia foi uma das melhores jogadas da Apple na última década? Pois é, a App Store cresceu de maneira inacreditavelmente rápida, e em menos de um ano, já era o motivo do grande sucesso do iPhone, e o mesmo valia para o iPod touch. Desenvolvedores que não faziam parte da Apple poderiam publicar seu conteúdo na loja, e não havia nem mesmo necessidade de se preocupar com a divulgação do seu app: um bom aplicativo é bem avaliado pelos próprios usuários e ganha automaticamente uma boa posição na loja virtual, fazendo com que mais pessoas o comprem. 30% dos lucros dos aplicativos vão para a Apple, e os outro 70%, para os desenvolvedores. Imagine o quanto ela já não lucrou com os 15 bilhões de downloads que já foram feitos? Uau, fico até tonto só de pensar no número.

Na quinta-feita, dia 7, a Apple revelou alguns dados sobre a App Store:

  • Mais de 425 mil apps disponíveis, com um total de mais de 200 mil usuários do iOS;
  • Mais de 15 bilhões de downloads;
  • A Apple já pagou mais de 2.5 bilhões de dólares para desenvolvedores;
  • São mais de 100 mil aplicativos específicos para iPad, para lojas virtuais num total de 90 países.

Fica aqui minha mensagem de parabéns para a Apple. Ainda sonho em roubar uma brilhante ideia de alguém um dia e ganhar muito dinheiro com isto, como a Apple. 😛