iPod School

Análise: Nintendo abandona o Brasil

André MacêdoAndré Macêdo

Parece ser um eterno déjà vu, você viaja para o exterior ou simplesmente abre um site de vendas gringo, procura por alguns eletrônicos conhecidos e se depara com uma disparidade enorme entre os preços da terra do tio Sam e tupiniquins. É com cada eletrônico vendido no Brasil que isto acontece, uns porém mais do que outros.

Enquanto muitas empresas no ramo de jogos vivem tempos favoráveis, saiu ontem, 09/01, a notícia de abandono da produtora de jogos Nintendo pelas operações de importação no Brasil. 

Bill van Zyl, diretor e gerente geral para América Latina da Nintendo of America, disse:

O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável.

Estes desafios incluem as altas tarifas sobre importação que se aplicam ao nosso setor e a nossa decisão de não ter uma operação de fabricação local. Trabalhando junto com a Juegos de Video Latinoamérica, iremos monitorar a evolução do ambiente de negócios e avaliar a melhor maneira de servir nossos fãs brasileiros no futuro.

Dentre outros fatores como a perda de público ao longo do anos talvez por falta de jogos compartilhados com outras plataformas, a Big N não pôde competir também com a alta do dólar nos últimos tempos.

Para a importação de qualquer produto, empresas e importadoras fecham operações com o dólar ao preço do dia, porém este preço está ficando mais alto a cada semana, o está fazendo com que empresas aumentem mais os preços de seus produtos ou percam sua (geralmente boa) margem de lucro. Não é diferente com a Apple.

Você mesmo já leu aqui no iPS que a Apple huehue BR subiu os preços de alguns produtos no primeiro dia de janeiro. Não podemos dizer porém que tal aumento foi leviano, ou vocês não lembram que após constantes aumentos de preço para manter sua gorda margem de lucro, a Apple abandonou a Russia por conta também dos consecutivos aumentos do dólar? Uma coisa leva a outra. Sendo a empresa com o porte que é, a Apple delimita uma margem de lucro boa para seus produtos, mas se fatores locais fazem os preços aumentarem, a empresa também não hesita em aumentar.

NEVER SAY NEVER

Se a Apple sairá algum dia do Brasil? Em um comparativo com a Nintendo, a empresa está mais bem estruturada e não demostra intenções de abandono. A situação com a Big N não deixa de ser um alerta a outras empresas e ao próprio governo brasileiro sobre as altas tarifas de importação.

Não é fácil de ver uma empresa de nome como a Nintendo entrar e abandonar um país que é nada menos que um dos cinco maiores mercados gamers no mundo. Relatos também dizem que a empresa não estava se esforçando muito para entrar no mercado brasileiro, atrasando lançamentos como Super Smash Bros para Wii U, deixando fãs já insatisfeitos. Mas vamos ansiosamente aguardar seu retorno e esperar que outras empresas não tomem o mesmo rumo.

Analista

  • Não acredito que a Apple sairá do Brasil. Ao contrário da Nintendo, ela está consolidada no mercado. O 3DS era a maior fonte de renda da Nintendo no Brasil, e mesmo assim não se via muitos por ai. Parece que faltou uma estratégia de marketing…

  • Rafael Valentim

    Boa matéria, porém tem que ser relatado que a Nintendo não está de fato no Brasil desde 1998, com a saída da parceria com a Gradiente ( saudades desse tempo ). A Gaming, que é uma empresa porcaria, nunca esteve de fato aqui, ela não destribuia todos os jogos, e a única coisa que fazia era colocar aquela luva ( capa de papelão ) que só faz encarecer o produto. Infelizmente no Brasil as coisas só tendem a piorar. Essa notícia não vai influenciar nada para quem compra e joga Nintendo, até pq, sempre compramos lá fora com outras importadoras.

    Ps. só pra cargo de esclarecimento, não entendi muito bem, mas parece que deu a entender que a Nintendo está mal… Escuto essa história que a Nintendo vai falir desde desde desde…. Claro que ela não está melhor do que a Apple, mas ela, caso queira, pode ter ai no mínimo mais uns 20 anos de prejuízo que ainda vai ter um grande capital de giro, Nintendo pode ter abandonado os “Hardcores” como dizem ( Hardcores que não conseguem passar de uma fase de DK) porém continua sendo a maior empresa de games, é só pesquisar.

    No mais, ótima materia, tenho gostado de acompanhar o blog, o número de postagens tem aumentado, espero que continue aumentado, pelo menos uma por dia. Abraços.

    • Rafael,

      De fato, a Nintendo está mal. Existe um público (e não é pequeno) que será afetado pela interrupção da Nintendo. Tem gente que não tem chances/oportunidades ou não tem conhecimentos pra importar. Não sei se as lojas independentes terão condições jurídicas de continuar vendendo, mas tudo deu a entender que não.

      Agradecemos o comentário. É o que nos motiva. Vamos manter o trabalho no blog. 🙂

      Um forte abraço.

      • Rafael Valentim

        Escuto que a Nintendo está mal, desde o meu Snes.

  • Araújo

    A situação do Brasil tá looooooonge de se comparar a situação da Rússia…
    Que isso.

  • AMB

    Cara a Apple tá pra abrir a segunda loja oficial aqui no Brasil em São Paulo no Shopping Morumbi inclusive estive lá dias atrás seria interessante até uma matéria sobre isso, se quiser tenho fotos do local.

    Não acredito nessa hipótese, ate porque tem centro de distribuição próprio, escritórios e tudo mais, bem diferente da Nintendo, que quem tem praticamente sempre dependeu de importação ou lojas alternativas pra comprar os games, consoles e acessórios!