iPod School

Analisando o gráfico: iPad.

Lucas MoreiraLucas Moreira

Bom pessoal, hoje tive uma idéia em analisar os diversos gráficos, criados referentes ao iPad. São muitos, de vendas, por exemplo…
Peguei alguns, poucos, mas vamos analisa-los.

Comigo, neste post, vamos analisar 4 gráficos, tirados dos sites: Baixaki e ChangeWave Research.
A pesquisa do baixaki, procura trazer dados referentes à numeros de compras… E do site ChangeWave Research refere-se à preferência do publico para e-Readers (os famosos livros eletronicos), periodo de tempo para compra do iPad e a função que mais usará no iPad.

Primeiramente, vamos iniciar comentando do gráfico, tabela, como queiram, do Baixaki.

Vamos por parte. Dados das compras:
– 250 mil e-books na App Store;
– 1 milhão de aplicativos HD, isto é, aplicativos adaptados para iPad;
– 300 mil iPads;

Ele inclusive cita: “uma média de 3 apps e 1 e-book por novo usuário”, os dados estão desatualizados, as vendas de iPads já ultrapassaram 600 mil. Fantástico, digo, para a Apple, porque MUITOS, MUITOS mesmo reclamaram do iPad, quem viu de primeira vista reclamou mesmo, até porque fomos MUITO iludidos com os rumores: camera, mac OSX… É normal, que com tanta idéias muito boas, por sinal, nós fiquemos decepcionados com o aparelho trazido pela Apple. Mas esse não foi o motivo para muitos comprarem.

Podemos afirmar, alias eu posso afirmar com toda segurança que a Apple ganhou certa confiança dos amantes da tecnologia, com o lançamento dos iPods, iPhone Clássico e iPhone 3G, posteriormente. Eis a questão: porque? Simples: iPod é inovador, walkman era tempos antigos para Jobs e sua empresa; iPhone Clássico é e foi inovador para celulares, smartphones, touch screen e fantástico; iPhone 3G, nunca procurei saber se o criador da rede 3G foi a Apple, mas foi o primeiro celular que eu, Lucas Moreira, conheci com rede 3G foi esse iPhone, foi também super-inovador, imaginem uma WiFi em todos os cantos…
O quero dizer nesse parágrafo, a Apple teve o que teve de compradores do iPad não por ser um produto fenomenal, alias, também, mas a foi pelo motivo de ser “a” Apple.

Continuando, o iPhone 3GS não foi tão inovador quanto o iPhone 3G e até as pesquisas comprovam: 190 pessoas à menos da fila. Claro, o iPhone 3GS aponta sim diferenças para o iPhone 3G, mas cá entre nós não é tanta coisa… Mas mesmo assim, iPad bate o “recorde” de fila entre os iPhones. Mas fila, quem se importa com fila? Claro, além de quem vai comprar… Mas hoje, bem hoje, completa-se 3 dias após o inicio de vendas do iPad e ainda não chegamos aos 1 milhão de iPads vendidos, mas os dois recentes iPhones, 3G e 3GS, atingiram a meta de 1 milhão juntos.

Sem falar que 74% dos compradores do iPad tem um Mac e 60% tem um iPhone. Até poderia dizer que isso confirma o que disse à dois paragrafos acima, mas mantenho que isso seja mera coincidência…

“Porcentagem de pessoas que prenteder comprar ou compradores que desejam recomprar um e-Reader [livro eletronico], seja ele: iPad (Apple), Kindle (Amazon), Nook (Barnes & Noble) e Sony Reader (Sony)”. Percentual:
40% – Apple iPad;
28% – Amazon Kindle;
6% – Barnes & Noble Nook;
1% – Sony Reader;

Penso que, o iPad não sera da maioria das vezes usado para leitor/e-Reader de livros. Inclusive mostrarei um gráfico mais abaixo que mostra justamente isto. O iPad é também um leitor eletronico de livros, porque a infinidade de aplicativos na App Store, torna-o mais útil que o Kindle, por exemplo. Nook e Sony Reader talvez nunca tiveram prefência no mercado e o Kindle era o favorito até antes do dia 27 de Janeiro de 2010, data quando Steve Jobs apresentou o iPad… Mas o iPad ainda mal começou as vendas, vamos mostrar também o porquê.

Como podem ver, apenas 6% compraram ainda seus iPads. Sim, matemática rápida:
6% = 600 mil;
82 (tabela não conta 100% totais e sim 86%) – 8 (não vamos contar os compradores depois de 1 ano, porque pode ser que demorar decadas) = 74;
74 = 7,4 milhões;

Entenderam? O que calculei foi o numero restantes de usuarios que pretendem comprar seus iPads até Março do ano que vem, são 8,6 milhões de iPads para ainda serem comprados… Mas é óbvio, os 100% correspondem à 3.171 pessoas que participaram das pesquisas do ChangeWave… Mas se os numeros forem correspondentes ao numero de compradores, serão 8,6 milhões de iPads em 1 ano, números não-reais, lógico que vai cair o numero de compradores… Mas mesmo assim, é absurdo em pensar que mais de 90% ainda não compraram seus iPads.

Outra discussão que vem ocorrendo entre o mercado de livros eletronicos, é que a razão do sucesso do iPad é que boa parte dos compradores não vão usar seus iPad para ler livros e sim outras boas funções, são elas:
68% navegar na internet;
44% checar e-mails;
37% ler livros;
28% ler revistas, noticias e periódicos;
24% assistir à vídeos;

Claro, tem funções que não foram opções de votos, como jogar à jogos. Não falo da possibilidade de ouvir música, porque pelo amor de Deus né? Tirar um monstro daquele do bolso para ouvir música? Prefiro não comentar… Ouvir música, navegando pela internet é outra coisa. Digo apenas em ouvir música. Muitos já imaginavam: iPad não vai ser “sucesso” para ler-se livros, mas para outras funções.

Bom pessoal é isso aí, obrigado é até a próxima!
sigam-me no twitter: @ilucasms

  • muito bom post…

    #1

  • Lucas Guimarães

    Esse post ficou show!

    #2 ?

  • muito bom…sempree fui a favor do iPad..mesmo kando lançou e vi muito chingando o iPad, mas d boa 😉

  • Arthur Oliveira

    Mais um vez uma vez a Apple surpreende!

    #4 Isso é obrigatório agora? (rsrs)