Press "Enter" to skip to content

A interface do Apple TV é assim porque, sem Jobs, não há ninguém para dizer “NÃO!”

No mesmo evento de lançamento do novo iPad, o qual chamarei o aparelho de iPad 3 a partir de agora, para o “novo” não ficar muito repetitivo, foi lançado também uma versão mais nova do Apple TV, conforme mostramos aqui no iPS. Reprodução de vídeos em Full-HD (1080p), suporte ao iCloud e um hardware mais potente foram algumas de suas novidades, mas nós demos bastante ênfase à algo que é a alma de seu software: o aparelho teve sua interface totalmente reformulada.

Opine sobre a interface que você pode ver acima. Visualmente elegante e moderno? Algo mágico que apenas a Apple consegue fazer? Novo? De acordo com Michael Margolis, um ex-engenheiro da Apple que já trabalhou na Apple TV, o projeto do design visual da nova versão de software é antigo: de 5 anos atrás. E porque só agora conhecemos ele? Simples: porque ele foi rejeitado por Steve Jobs, na época. A primeira versão do Apple TV foi apresentada no mesmo dia em que o mundo conheceu o revolucionário “iPhone”, e me arrisco a dizer que este foi o motivo das semelhanças visuais do software atual do Apple TV com o iOS no projeto rejeitado. Portanto, acho que já tenho a resposta para as três perguntas no começo deste parágrafo: não, não e não.

A opinião tweetada pelo ex-engenheiro em questão foi bem interessante:

“Fato engraçado – este novo visual foi jogado fora 5 anos atrás porque Steve Jobs não gostou dele. Agora, não há ninguém para dizer “não” a um design ruim.”

E você, o que acha? Em minha humilde opinião, o perfeccionismo de Steve Jobs entraria em conflito com o lançamento de um projeto visual rejeitado por ele mesmo há 5 anos atrás. Desde a apresentação primeira versão do Apple TV, em 2007, nunca fui admirador da interface de seu sistema operacional, e continuo achando que faltou um toque mágico da Apple na interface do novo aparelho. Até quando, será? Espero que Tim Cook saiba dizer “não”, afinal, Steve já disse: “ter foco é dizer não”, dizer não a centenas de boas ideias

Fonte: 9to5Mac